A Time Out na sua caixa de entrada

Embaú Brazilianwear Store Marina
©Manuel MansoEmbaú Brazilianwear Store Marina

As melhores lojas em Cascais

Nenhuma visita fica completa sem um bocadinho de shopping – verdade, senhoras? Fizemos uma selecção das melhores lojas do concelho de Cascais, das roupas aos acessórios, das loiças aos livros.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Destino novo (ou carimbo repetido, não importa) pressupõe sempre um passeio pelas lojas locais. Em Cascais vai encontrá-las espalhadas por diferentes zonas, algumas bem no centro, outras na Cidadela de Cascais, algumas no Estoril, outras em bairros residenciais, mas ainda assim a merecer uma visita. Das concept stores que vendem de tudo um pouco – e que ajudam a fugir às grandes marcas multinacionais que existem em todo o lado – às livrarias independentes, de lojas onde se vendem arte e artesanato português a outras que apostam em roupa para andar em Cascais (isto é, mais descontraída), estude esta lista e descubra os sítios onde é muito tentador abrir a carteira e passar o cartão.

Recomendado: Comer, comprar e passear: as melhores coisas para fazer em Cascais

As melhores lojas em Cascais

  • Compras
  • Decoração

Prepare-se para entrar na casa mais excêntrica do Estoril. Da porta de entrada ao sótão do andar superior, não há metro que escape ao bom gosto de Gracinha Viterbo, a decoradora que dá alma à casa. Todas as semanas chegam carregamentos de novidades, tudo peças de decoração vindas de Portugal e de outros cantos do mundo, com o objectivo de serem diferentes de tudo aquilo que já conhecemos. Há móveis, candeeiros, papéis de parede, quadros, flores, tapetes, bibelôs – uma infinidade de peças e pecinhas a contribuir para perder a cabeça. Acredite, é muito difícil sair de lá de mãos a abanar.

  • Compras

Tem uma das melhores localizações de Cascais, mesmo no centro, num prédio pintado de cor de tijolo, que é impossível passar despercebido. Lá dentro, mora há vários anos um negócio português familiar e centenário, conhecido por vender dezenas de marcas premium de nomes internacionais, com um atendimento altamente personalizado. Dior, Ralph Lauren, Stella McCartney ou Boutique Moschino são apenas alguns exemplos, com roupa e acessórios para homens e mulheres.

Publicidade
  • Compras

Nasceu no centro de Cascais há 14 anos, com o propósito de trazer um pouco do Brasil para a vila. Aqui nunca falham as tendências tropicais mais cool, assinadas por marcas de máxima qualidade. Há roupa para homem e mulher da icónica Osklen, fatos-de-banho e biquínis da Salinas, roupas da MiG Soul e os acessórios cheios de pinta da Satya Spindel. Pelo meio há outros tesouros que o dono, brasileiro a viver em Portugal há anos, gosta de mostrar. No Verão de 2019, para alegria da tribo surfista da vila, abriu uma segunda loja na Marina de Cascais, ainda com mais espaço para a exposição das várias colecções.

  • Compras
  • Vestuário feminino

Entrar na loja de Ruby Hart no Monte Estoril é como viajar até à Índia em tecidos e cores. É de lá que vêm todas as camisas, túnicas, vestidos, casacos, pacheminas, bolsas, carteiras, feitas em algodão e fibras naturais, com prints e modelos escolhidos pela própria Ruby, que viveu sete anos na Ásia - cinco dos quais na Índia - onde tem uma fábrica própria. O negócio nasceu há mais de 30 anos, tem maioritariamente roupa de senhora, mas ultimamente tem apostado também em camisas de homem. Uns passos acima fica a Passo a Passo Objects, com peças de decoração como cestos, capas de almofadas, espelhos, mantas, por aí. Sempre com toque indiano.

Publicidade
  • Compras
  • Boutiques

Mafalda Amaral é uma cascalense de gema, com olho para peças bonitas, e depois de alguns anos a trabalhar para marcas internacionais, decidiu abrir o seu próprio cantinho no Monte Estoril. Fê-lo na artéria comercial principal da zona, a Avenida de Sabóia, num espaço pequeno e com marcas de roupa a acessórios a puxar para o minimalismo: sempre naquela linha do menos (peças) é mais (qualidade). Tem alguns produtos com o selo CURA, tem óculos e relógios da Komono, ténis da Novesta, camisas da Otherwise e peças vindas da Índia da Dreamctachers.

  • Compras
  • Livrarias

Se não lhe falha o francês, percebe o nome desta livraria: um espaço de livros já lidos. Todos revendidos por uma causa solidária – 100% das receitas revertem a favor de duas associações ligadas à trissomia 21. E como se isso não bastasse para ser um sítio de visita obrigatória, há ainda a forma como organizam os livros, em caixas etiquetadas com frases soltas (como ‘literatura marota’), e as ofertas que têm, ao nível de um alfarrabista de qualidade. Recentemente, criaram também na Cidadela de Cascais a Indie, not a Bookshop, com uma forte aposta em obras de literatura estrangeira e edições de autores portugueses autografadas.

Publicidade
  • Compras
  • Vestuário feminino

Já ganhou o estatuto de clássico da vila, tantos são os anos que mulheres com estilo sobem as escadas para entrar neste primeiro andar à procura de roupa descontraída para vestir e marcar a diferença. Tem camisas, calças, vestidos, túnicas (toca ali o estilo boho chic), sapatos, fatos-de-banho, carteiras, cintos, tudo escolhido a dedo por Pavlia Tomic, a dona, ela própria já um ícone de moda na vila.

  • Compras
  • Vestuário feminino

France Balivet, dona da loja de roupa Espace Cannelle, é uma das figuras incontornáveis do Estoril. Foi a primeira a abrir uma loja de marcas de primeira linha na zona, a primeira a poder emprestar roupas para produções de moda em revista da área e a primeira a comprar novos criadores directamente dos desfiles de moda internacional. Tudo isto há mais de 30 anos. Vende Etro, Bluemarine, Alberta Ferretti, Missoni, Barbara Bui, Diana Von Furstenberg, entre outras peças mais em conta. Se tem uma festa e não sabe o que vestir, experimente bater à porta de France.

Publicidade
  • Compras
  • Vestuário feminino

A Sabão & Limão é um ponto de paragem obrigatório para quem procura uma peça de roupa diferente das lojas de fast fashion. Há vestidos, túnicas, camisas, saias, fatos-de-banho, calções, cestos e carteiras bonitas, a par de outros acessórios. A loja que já conta com mais de uma década de vida é exclusivamente de moda feminina, tem 50% marcas estrangeiras e 50% portuguesas e as donas trazem poucas peças de cada modelo, para evitar que Cascais se vista de igual. É ir passando pelas redes sociais (@sabaoelimao) para estar a par das novidades, antes de lá ir ver as modas.

  • Compras
  • Joalharia

É um nome que vale por dois, num conceito que também que vale a dobrar. Como? A Galeria 5050, mesmo no centro de Cascais, tem dois espaços na mesma rua, um que vende peças de cerâmica, barros e esculturas, outro virado para jóias. Além de loja, é também oficina de joalheria, onde pode trocar dois dedos de conversa com quem ali trabalha. A embrulhar tudo está um conceito 100% português e onde só encontra peças originais – e bem bonitas.

Publicidade
  • Compras
  • Arte, artesanato e passatempos

Mónica Durão trabalha há vários anos em representação de marcas de moda internacionais, através de showrooms. Há dois anos, depois de muita procura, encontrou o seu próprio espaço, mesmo no centro de Cascais, onde montou a Invicta, com espaço para moda, arte e decoração. Na moda segue uma linha mais casual e actual – a piscar o olho a peças para ocasiões especiais –, na arte tem, por exemplo, muita cerâmica portuguesa, e na decoração há artesanato, cestarias e afins. Com várias marcas europeias, vindas de Paris, Itália, Espanha e até da Grécia, vale a pena ir passando por lá porque a rotatividade de peças é enorme.

  • Miúdos
  • Vendas

A Bosque Feliz é uma loja de brinquedos que deixa qualquer criança de olhos a brilhar. Acontece que também os adultos se vão encantar com aquilo que Joana Paschoal, a dona, escolheu para este sítio especial. Inspirada nas pedagogias educacionais Waldorf e Montessori, são sobretudo brinquedos que exercitam a criatividade e liberdade de ideias dos mais novos. Com muita aposta em livros didáticos e brinquedos de madeira, toca também os temas da sustentabilidade e do consumo consciente, com peças que dão para largos anos de brincadeiras. Espreite o catálogo na loja online.

Publicidade
  • Compras

Durante décadas, a Avenida Valbom foi uma das principais vias de compras da vila. Hoje, a oferta não é a mesma, mas esta BE WE, aberta desde o Verão de 2020, continua a justificar uma incursão à rua – a par dos gelados do Santini, claro está. Com os olhos postos na sustentabilidade e nos materiais naturais e eco-friendly, tem um conjunto de marcas estrangeiras e portuguesas com peças de vestuário e decoração. A curadoria da concept store é feita por quem sabe e por isso o nosso conselho é que visite a BE WE com tempo, porque o espaço é enorme e está cheio de coisas interessantes para explorar.

  • Compras

De 50 cêntimos a 5 mil euros. Nesta concept store, bem no centro de Cascais, há produtos para todas as carteiras e todas as ocasiões: desde peças de decoração a vestidos de praia, desde roupas para a noite e jóias, óculos escuros e até presentes de última hora. Tudo com muita onda, para lavar os olhos ao público feminino ou para – senhores, esta é para vocês – encontrarem aquele souvenir que vai encantar as caras-metade.

Publicidade
  • Compras
  • Acessórios

Pratos, copos, talheres e toalhas. Chapéus, bandeirolas, etiquetas e guardanapos. Grinaldas, formas, balões e velas. Expositores de bolos, pacotes de pipocas, bolas de papel e confetis de cores. Esta loja de festas é uma festança, só de lá entrar. É o primeiro sítio onde os cascalenses vão quando precisam de encontrar acessórios para todo e qualquer tipo de celebração, com qualquer tema – animais, circo, super-heróis, ballet ou índios. Mais: tem tudo o que é preciso para fazer bolos, queques, bolachas e cupcakes, sempre a fazer pandã. Comece por espreitar o site mas não deixe de conhecer o espaço físico.

  • Compras
  • Joalharia

A original Leitão & Irmão é uma casa com quase 200 anos de história – fundada no Porto, em 1822. Os antigos joalheiros da coroa portuguesa têm hoje duas lojas em Lisboa e uma no Estoril, esta última de portas abertas desde 2016. Aqui fazem-se peças à mão em ouro e prata, numa oficina própria, situada em Lisboa, consoante modelos antigos, mas também moldes modernos, numa permanente evolução de uma marca icónica. Seja para escolher uns brincos únicos, um pendente para usar todos os dias ou gravar o seu nome numa argola de prata, tradição muito portuguesa, bata à porta desta ourivesaria e não vai sair desiludido.

Outras sugestões

  • Coisas para fazer
  • Caminhadas e passeios

Se houve lição aprendida com a pandemia foi a de que o nosso corpo precisa realmente de receber oxigénio puro. Se ele vier das árvores, tanto melhor. Passear em espaços verdes deixou de ser só um belo momento de descontracção: passou a ser igual a receber um bilhete premiado da lotaria. Cascais tem vindo a trabalhar na requalificação e abertura de diversos parques, a dotá-los de equipamentos de ginástica, atracções para os mais novos ou apenas zonas acessíveis para se esticar ao sol. De toda essa oferta, fizemos a nossa própria selecção dos melhores parques e jardins. Com um bónus: um que se divide entre Sintra e Cascais e permite ser explorado infinitamente. Verde mais verde… não há.

  • Coisas para fazer

Cascais pertence ao núcleo designado por Lisbon Golf Coast, com mais de 20 campos de golfe, e já por duas vezes vencedor do prémio melhor destino de golfe da Europa, pela International Association of Golf Tour Operators (IAGTO). Cascais tem um quota parte de responsabilidade pelo prémio, aos quais se juntam outros campos nas redondezas. Falamos de sete, alguns mesmo no coração da zona, com incríveis vistas para o Atlântico, outros já virados para a Serra de Sintra, outro cenário idílico para a prática da modalidade que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos em Portugal. Eis o mapa dos melhores campos de golfe em Cascais e arredores.

Publicidade
  • Coisas para fazer

A vila pode ser mais conhecida pelos mergulhos nas praias, os passeios ao ar livre e o peixinho fresco. Mas há mais, muito mais. Até porque também é preciso abastecer as despensas – ou as estantes lá de casa – e manter a economia a circular. Como? Com uma série de feiras e mercados para diferentes tipos de necessidades, que acontecem ora diariamente, ora semanalmente, ora uma vez ao ano. Seja para comprar os melhores frescos (lembre-se que Cascais é rodeado de verde e da região saloia vêm produtos de alta qualidade), seja para comprar um prato de loiça como souvenir da vila ou para viver a experiência de uma autêntica feira portuguesa, é, como se diz em bom português: à escolha do freguês.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade