A Rapariga do Comboio

Filmes, Suspense
2 /5 estrelas
A Rapariga do Comboio

A Time Out diz

2 /5 estrelas

Se Emily Blunt vale sempre a ida ao cinema, a verdade é que A Rapariga no Comboio é um filme com mais ambição do que talento para a concretizar.

Adaptado do best seller de Paula Hawkins com o mesmo título, A Rapariga no Comboio é a história de Rachel (Emily Blunt), que depois de ser enganada pelo marido e se divorciar fica em muito mau estado - deprimida, alcoólica, com problemas de memória e imensa dificuldade em pôr um pé à frente do outro e seguir em frente. Todos os dias faz a viagem de comboio para o trabalho e o ponto alto da sua rotina é ver da janela as imagens fugazes das pessoas dentro de casa a viverem as suas vidas normalíssimas.

A certo ponto fixa-se, de forma não inteiramente saudável, num casal, numa fantasia de perfeição amorosa à escala real - até que um dia vê o que não devia ter visto, ao mesmo tempo que a mulher é dada como desaparecida. Pior, quando vai falar com a polícia fica a saber que se tornou suspeita do que terá acontecido, seja lá o que fôr.

Se Emily Blunt vale sempre a ida ao cinema, e aqui não é excepção, a verdade é que A Rapariga no Comboio é um filme com muito mais ambição do que talento para a concretizar, e aquilo que devia ser um thriller psicológico de manter o espectador pregado à cadeira é antes a última ilustração prática daquilo que dizia um velho produtor de Hollywood - que o rabo é um crítico de cinema infalível. Quando começa a queixar-se e a fazer-nos torcer no lugar, é porque o filme não interessa por aí além.

Por Nuno Henrique Luz

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Data de estreia
quarta-feira 7 outubro 2015
Duração
0 minutos

Elenco e equipa

Realização
Tate Taylor
Argumento
Erin Cressida Wilson
Elenco
Emily Blunt
Rebecca Ferguson
Justin Theroux
Haley Bennett