Cartas da Guerra

Filmes
Escolha dos críticos
4 /5 estrelas
Cartas da Guerra

A Time Out diz

4 /5 estrelas

Baseado nas cartas escritas António Lobo Antunes à sua mulher, aquando o seu destacamento para Angola no auge da Guerra Colonial

Cabem muitas histórias em Cartas da Guerra de Ivo Ferreira, adaptação da correspondência trocada entre António Lobo Antunes e a sua mulher, Maria José, durante a guerra colonial, ao longo de dois anos. Há a inevitável história de amor de um homem de 28 anos que parte para o desconhecido e amadurece a vários níveis ao longo desse processo, e que se entrega física e intimamente nessas cartas; e de uma mulher que, embora não tenha saído da sua realidade, enfrenta a novidade: de um marido ausente, de um recém-nascido, de construir uma vida à distância. E é fascinante como Ivo Ferreira preenche esse espaço, entregando ao espectador esse, ou esses, sentimento(s).
 
E há, claro, o resto: a guerra colonial, o ridículo da guerra em si, a política e a ideia de um país que embora saiba no que se meteu, não sabe bem no que se meteu. Existe em Cartas da Guerra uma condensação de vários estados e momentos, a partir de uma comunicação muito particular, que segreda aos ouvidos e se mostra aos olhos do espectador emconformidade com a intimidade do casal Lobo Antunes.
 
André Almeida Santos

Por André Almeida Santos

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
105 minutos

Elenco e equipa

Também poderá gostar