Race: 10 Segundos de Liberdade

Filmes, Drama
2 /5 estrelas
Race: 10 Segundos de Liberdade

A Time Out diz

2 /5 estrelas

O sprinter Jesse Owens há muito que merecia um filme biográfico pelos seus feitos nos Jogos de Berlim, mas "Race" tropeça na meta

Vencedor de quatro medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Berlim de 1936, Jesse Owens era um atleta de escol e um homem bom e de carácter, mas fica sofrivelmente servido com este filme de juntar os pontinhos, que o segue desde a entrada na Universidade do Ohio, em 1933, até ao final das Olimpíadas. 
 
O argumento, cheio de facilidades e de simplificações, embora frise a discriminação de que Owens (correctamente interpretado por Stephan James) foi vítima na universidade e dentro da própria equipa olímpica, omite as vicissitudes e as humilhações da sua vida subsequente (chegou a correr contra cavalos por dinheiro).
 
E falta à verdade quando, por exemplo, insiste na ideia que Hitler não o cumprimentou após a sua primeira vitória em Berlim, o que o próprio Jesse Owens desmentiu várias vezes. Race: 10 Segundos de Liberdade quer ser um filme “inspirador”, mas na verdade é muito desinspirado.
 
Eurico de Barros

Por Nuno Henrique Luz

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Data de estreia
sexta-feira 3 junho 2016
Duração
134 minutos

Elenco e equipa

Realização
Stephen Hopkins
Argumento
Joe Shrapnel
Elenco
Jason Sudeikis
Carice van Houten
Stephan James