Get us in your inbox

Renata Lima Lobo

Renata Lima Lobo

Jornalista

Articles (250)

‚ÄėFunny Woman‚Äô, ‚ÄėThe Consultant‚Äô e mais 12 s√©ries a n√£o perder em Fevereiro

‚ÄėFunny Woman‚Äô, ‚ÄėThe Consultant‚Äô e mais 12 s√©ries a n√£o perder em Fevereiro

Christoph Waltz, David Tennant e Billy Crudup. √Č este trio que vamos poder ver na televis√£o este m√™s. Cada um na sua s√©rie: The Consultant, Litvinenko e Ol√°, Amanh√£!. E cada um no seu servi√ßo de streaming: Amazon Prime Video, Disney+ e Apple TV+, respectivamente. Para todos os efeitos, √© um bingo. Para a Netflix fica o regresso de Tu e para a HBO Max uma s√©rie documental sobre a produ√ß√£o da primeira temporada de House of The Dragon. H√° ainda regressos muito aguardados como os de Opera√ß√£o Mar√© Negra e Carnival Row. Mas h√° mais. Estas s√£o as 14 s√©ries que queremos ver em Fevereiro. Recomendado: As s√©ries do momento que est√£o a colar-nos √† televis√£o

As séries novas da Netflix de que anda à procura

As séries novas da Netflix de que anda à procura

A Netflix √© a terra da abund√Ęncia no que toca ao streaming. Todas as semanas se estreiam mais e mais s√©ries e filmes. √Č dif√≠cil, sen√£o imposs√≠vel, acompanhar o ritmo. Como escolher o que ver a seguir quando h√° tantas e t√£o variadas¬†op√ß√Ķes? Aqui concentramos a nossa aten√ß√£o nas s√©ries dispon√≠veis na Netflix. E nem sequer √© em todas s√©ries: aqui olhamos para as novidades. Nada de novas temporadas, reposi√ß√Ķes, fundo de cat√°logo, nada disso. Esta √© a lista das s√©ries novas da Netflix que valem a pena ver. Recomendado: As 20 melhores s√©ries para ver na Amazon Prime Video

Cinco coisas que n√£o sabe sobre o Dia dos Namorados

Cinco coisas que n√£o sabe sobre o Dia dos Namorados

Um encanto para uns, um enjoo para outros. O Dia de São Valentim, ou Dia dos Namorados, é um verdadeiro frenesim consumista, mas por outro lado é mais uma desculpa para celebrar o amor. Em Lisboa temos um santo casamenteiro e vai ler já de seguida como Santo António também está de alguma forma ligado ao Dia dos Namorados, embora longe de Portugal. De qualquer forma, assim sempre temos a oportunidade de falar sobre namoro e casamento duas vezes por ano, a 14 de Fevereiro e a 13 de Junho, feriado municipal em honra ao santo do amor lisboeta. Recomendado: Sete filmes sobre o Dia dos Namorados

Descubra todas as can√ß√Ķes do Festival da Can√ß√£o 2023

Descubra todas as can√ß√Ķes do Festival da Can√ß√£o 2023

J√° s√£o conhecidos os 20 temas que v√£o competir por um lugar ao sol na pr√≥xima edi√ß√£o do Festival da Can√ß√£o. As semifinais est√£o marcadas para os dias 25 de Fevereiro e 4 de Mar√ßo e a final acontece a 11 de Mar√ßo, tudo na RTP1 e RTP Play. H√° semelhan√ßa de anos anteriores, cada semifinal ser√° composta por dez can√ß√Ķes e em cada uma delas ser√£o apurados cinco finalistas para a final. A novidade este ano √© que o p√ļblico poder√° apurar um sexto concorrente, ou seja, a grande final ter√° 12 temas em competi√ß√£o e n√£o apenas dez.¬†Ou√ßa todos os temas do Festival da Can√ß√£o 2023 e comece a fazer as suas apostas. Recomendado: Os concertos que n√£o pode perder esta semana

‚ÄėThe Last of Us‚Äô, ‚ÄėThat 90‚Äôs Show‚Äô e outras s√©ries para ver em Janeiro

‚ÄėThe Last of Us‚Äô, ‚ÄėThat 90‚Äôs Show‚Äô e outras s√©ries para ver em Janeiro

Houve um tempo em que Ashton Kutcher e Mila Kunis eram um casal, um tempo muito antes de o serem. Um tempo anterior a Efeito Borboleta, a Jobs. Anterior a Cisne Negro, a Um Belo Par... de Patins. Um tempo em que faziam o casal de adolescentes descerebrados e o mundo era simples, resumindo-se a conversas numa cave alimentadas a erva, cerveja e √† partilha da mir√≠ade de pensamentos profundos que estas duas subst√Ęncias fomentam entre amigos. Esse era o tempo de That 70's Show e n√£o volta para tr√°s. O tempo avan√ßa. Embora, neste caso, avance para tr√°s ‚Äď para os anos 1990, com uma nova gera√ß√£o a ocupar o piso inferior da casa dos Foreman. √Č poss√≠vel voltar a uma sitcom em que j√° fomos felizes? A Netflix paga para ver. Ainda assim, n√£o tanto como a HBO para recriar o popular videojogo The Last of Us, naquela que deve ser a produ√ß√£o televisiva mais exuberante deste in√≠cio de 2023. Veremos. Mas as op√ß√Ķes n√£o se esgotam entre o abismo e a nostalgia. H√° outras boas promessas. Estas s√£o as 12 s√©ries que queremos ver em Janeiro. Recomendado:¬†As melhores s√©ries do momento

As 22 melhores séries de 2022

As 22 melhores séries de 2022

Nem tudo o que reluz √© ouro. Mas em televis√£o o inverso tamb√©m √© verdadeiro: nem tudo o que √© ouro reluz. √Č preciso montar o equipamento e avaliar minuciosamente tudo o que anda nas bocas do mundo, e ainda peneirar o resto. Por vezes encontram-se preciosidades no meio da torrente e de muito entulho. Mesmo assim, dada a proficuidade da produ√ß√£o para o pequeno ecr√£ √© virtualmente imposs√≠vel estar a par de tudo o que chega ao streaming, ao cabo e √† televis√£o em sinal aberto. √Č inevit√°vel que os balan√ßos de final de ano pequem por omiss√£o. Por outro lado, o lote do que ficou por ver tamb√©m seja fruto de uma escolha: preferiu-se investir o tempo de ecr√£ noutras coisas. Feito o pre√Ęmbulo, vamos ao que interessa. Estas s√£o as melhores s√©ries que vimos em 2022. Recomendado: As s√©ries do momento que est√£o a colar-nos √† televis√£o

As apps que ajudam a navegar pelos transportes p√ļblicos de Lisboa

As apps que ajudam a navegar pelos transportes p√ļblicos de Lisboa

Todos temos ‚Äď e somos cada vez mais dependentes de ‚Äď aplica√ß√Ķes como o Google Maps ou o Waze, mas h√° mais para explorar na √°rea das novas tecnologias dedicadas √† mobilidade, uma vez que h√° cada vez mais ferramentas que nos ajudam a circular pela cidade.¬†Aqui falamos apenas das ferramentas gratuitas que nos ajudam a circular a bordo dos transportes p√ļblicos de Lisboa, na sua maioria s√£o aplica√ß√Ķes para telem√≥vel. A √ļnica coisa de que vai precisar para navegar ligado √† internet e pelas ruas da cidade. Recomendado: Gaste calorias sem gastar dinheiro nestes gin√°sios ao ar livre em Lisboa

LGBT+: filmes e séries para ver este Natal

LGBT+: filmes e séries para ver este Natal

J√° lhe fal√°mos dos melhores filmes de Natal para ver em fam√≠lia, aqueles que s√£o um sucesso junto dos mais pequenos, as com√©dias¬†rom√Ęnticas de Natal para ver na Netflix ou at√© mesmo os filmes mais natal√≠cios que encontra nas salas de cinema portuguesas. Mas h√° mais filmes¬†enquadrados na √©poca¬†al√©m do protagonizado por Macaulay Culkin ‚Äď e cada vez h√° mais coisas para ver de tem√°tica queer. Da s√©rie Pose que lhe vai ocupar bem mais que duas horas, √†s com√©dias rom√Ęnticas mais inclusivas do streaming, reunimos cinco filmes e s√©ries para ver este Natal. Recomendado: Meia d√ļzia de filmes de Natal para ver na Netflix

Cinco filmes para ver este Natal no cinema

Cinco filmes para ver este Natal no cinema

O Natal est√° √† porta, o que significa mais fitas tem√°ticas nas salas de cinema. E este ano h√° de tudo um pouco. H√° a cl√°ssica anima√ß√£o para os pap√°s levarem a pequenada ao cinema e divertirem-se juntos, mas tamb√©m h√° produ√ß√Ķes que piscam o olho a um p√ļblico mais crescido, com ac√ß√£o ou humor negro √† mistura. Se de um lado temos o Gato das Botas em final de carreira, por outro temos um Pai Natal badass ou um apocalipse anunciado. Nas salas de cinema portuguesas encontra pel√≠culas para todos os gostos. Recomendado: Os melhores cl√°ssicos de Natal para ver em fam√≠lia

Meia d√ļzia de filmes de Natal para ver na Netflix

Meia d√ļzia de filmes de Natal para ver na Netflix

A maior¬†parte dos filmes de Natal n√£o faz propriamente pontaria a pr√©mios de cinema.¬†E¬†quase nenhum dos cl√°ssicos da quadra se encontra na Netflix.¬†Ainda assim, o popular servi√ßo de streaming¬†tem umas quantas produ√ß√Ķes jeitosas dedicadas √† √©poca festiva. E n√£o s√£o s√≥¬†filmes de anima√ß√£o.¬†Entre os filmes de Natal dispon√≠veis na Netflix encontra-se o¬†Grinch (2000) de Ron Howard, com Jim Carrey no papel principal,¬†ou fitas com mais romance, com√©dia e, claro, filmes que s√£o polvilhados com aquela (literal) magia¬†adequada √† quadra natal√≠cia. Recomendado: Os melhores filmes de Natal para ver em fam√≠lia

‚ÄėThe Calling‚Äô, ‚ÄėEmily in Paris‚Äô e mais s√©ries para ver em Dezembro

‚ÄėThe Calling‚Äô, ‚ÄėEmily in Paris‚Äô e mais s√©ries para ver em Dezembro

Dezembro vai ser um m√™s intenso. √Č sempre. Compras, viagens, fam√≠lia, amigos, jantares de grupo, r√©veillon... Do in√≠cio ao fim, Dezembro n√£o p√°ra. Quem tem tempo para ver s√©ries? E no entanto vai ser imposs√≠vel resistir aos cantos da sereia televisiva. Mais n√£o seja porque est√£o de regresso v√°rias produ√ß√Ķes que h√° anos vamos acompanhando, entre novas temporadas (Jack Ryan), reboots (Gossip Girl) e prequelas (1923). Mas tamb√©m porque h√° novidades absolutas a que vamos querer estar atentos, em particular pelo talento envolvido (The Calling, Alaska Daily, O Recruta). Entre uma rabanada e outra, l√° arranjaremos forma. Estas s√£o as 15 s√©ries para ver em Dezembro. Recomendado:¬†As melhores s√©ries do momento

Os melhores filmes de animação para ver este Natal na Netflix

Os melhores filmes de animação para ver este Natal na Netflix

O Natal j√° chegou √† Netflix e n√£o faltam filmes de anima√ß√£o para entrar no esp√≠rito e viver a √©poca festiva √† boleia do servi√ßo de streaming. Desde produ√ß√Ķes originais, como¬†a longa-metragem com a m√£o de dois portugueses¬†Klaus: A Origem do Pai Natal¬†de 2019 ou o nov√≠ssimo¬†Scrooge: Um Conto de Natal,¬†aos Cl√°ssicos de Natal da Dreamworks, um conjunto de curtas-metragens com personagens bem conhecidos do grande ecr√£ ‚Äď boas festas Burro do Shrek ou¬†Alex, Marty, Gloria e Melman, da saga Madag√°scar! ‚Äď n√£o v√£o faltar √≥ptimas desculpas para passar a quadra em fam√≠lia no sof√°, de balde de pipocas ao colo. Recomendado: Os melhores calend√°rios do advento para este Natal

Listings and reviews (116)

Sess√£o Monstrinha

Sess√£o Monstrinha

O F√≥rum Cultural Jos√© Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, volta a receber mais uma sess√£o da Monstrinha, a extens√£o da Monstra ‚Äď Festival de Anima√ß√£o de Lisboa dedicada aos mais novos. No domingo ser√£o exibidas cinco curtas metragens animadas, assinadas por realizadores de v√°rios pa√≠ses: Safari (2017), de Erica Gualandi; Terra Sem Mal (2017), de Katalin Egely; Geno (2017), de Dato Kiknavelidze; Deixa Uma Marca (2016), de Christina S. Nerland; e Benu (2016), de Dominik Sch√∂n, Steffen Oberle e Enzio Probst.¬†A entrada √© gratuita, mediante reserva (21 088 8900).

Casa Fernando Pessoa

Casa Fernando Pessoa

N√£o, foi a primeira, nem a segunda casa do poeta. Mas foi a √ļltima. A morada de Fernando Pessoa, para onde se mudou em 1920, fica num pr√©dio adquirido na d√©cada de 80 pela C√Ęmara Municipal de Lisboa que na sua posse tinha parte relevante do esp√≥lio pessoano. Como a c√≥moda que fazia parte do quarto de Pessoa ou a estante onde guardarva os seus livros. Depois de ter estado fechada durante um ano para obras no edif√≠cio, a casa reabriu no Ver√£o de 2020 com uma √°rea expositiva maior, dividida pelos tr√™s pisos. A exposi√ß√£o come√ßa com um n√ļcleo dedicado aos heter√≥nimos de Pessoa, o segundo acolhe a biblioteca pessoal do poeta e uma zona de exposi√ß√Ķes tempor√°rias, e, por √ļltimo, o primeiro piso recria o apartamento de Fernando Pessoa exatamente naquele espa√ßo.¬†Este n√ļcleo √© mais biogr√°fico¬†e √© onde¬†est√£o expostos documentos como o bilhete de identidade, o contrato de arrendamento do apartamento, objectos pessoais e at√© a folha onde escreveu a c√©lebre frase "I know not what tomorrow will bring". A Casa Fernando Pessoa renovou tamb√©m a biblioteca do espa√ßo dedicada ao poeta e √† poesia, e deslocou o audit√≥rio para o piso t√©rreo para poder funcionar independentemente da Casa.¬†

Centro Interpretativo da História do Bacalhau

Centro Interpretativo da História do Bacalhau

Pode ser da Noruega ou da Isl√Ęndia, mas √© patrim√≥nio gastron√≥mico portugu√™s. E foram muitos os pescadores que sofreram nos mares do Norte, pescando bacalhau √† linha em pequenos botes, conhecidos por d√≥ri, muitas vezes no meio de um nevoeiro (e sil√™ncio) cerrado. Prepare-se para recuar s√©culos na hist√≥ria que come√ßou na Terra Nova (hoje no Canad√°), uma faina que se iniciou no s√©culo XV. S√£o muitas as salas para explorar ao longo de dois pisos, entre elas A Saga onde, com a ajuda de um livro gigante, pode conhecer a narrativa da lend√°ria pesca dos portugueses no Atl√Ęntico Norte, num espa√ßo partilhado com uma selec√ß√£o de objectos hist√≥ricos utilizados na pesca do bacalhau, cedidos pelo Museu Mar√≠timo de √ćlhavo, um dos parceiros do projecto, assim como o Newsmuseum. Existe ainda uma experi√™ncia imersiva onde pode sentir, por um minuto, a solid√£o dos pescadores a bordo de uma r√©plica de um pequeno bote, d√≥ri. E sim, vai sentir muito frio.

Casa dos 24

Casa dos 24

As antecessoras das Assembleias Municipais reuniam importantes representantes dos of√≠cios das cidades. Segundo o Arquivo Municipal de Lisboa, foi uma ideia do Mestre de Avis (futuro D. Jo√£o I) para permitir que os art√≠fices da cidade participassem no seu governo. Eram compostas por dois representantes de cada um dos of√≠cios da cidade, os tais "Vinte e Quatro", mas foram extintas em 1834, ap√≥s a implementa√ß√£o do regime liberal em Portugal. E √© na Rua da F√©, num edif√≠cio anexo √† Igreja de S√£o Jos√© dos Carpinteiros, que ainda mora a antiga Casa dos 24 alfacinha, fundada em 1383 e a primeira em Portugal. Inicialmente, as reuni√Ķes aconteciam na Igreja de S√£o Domingos, junto ao Rossio, mas ap√≥s o terramoto de 1755 foram transferidas para esta que foi a √ļltima morada. At√© h√° bem pouco tempo, a fachada degradada e a grande porta sempre fechada n√£o despertavam grande curiosidade, mas agora pode visitar esta casa, gra√ßas a obras de reabilita√ß√£o, no √Ęmbito de um protocolo assinado em 2017 entre a C√Ęmara Municipal de Lisboa (CML) e a Irmandade de Of√≠cios da Antiga da Casa dos 24. Pode admirar os azulejos azuis em fundo branco ou um tecto com pintura ornamental, ambos do s√©culo XVIII e tamb√©m mobili√°rio hist√≥rico. Como mesa onde se reuniam os 24 of√≠cios da cidade de Lisboa desde a sua funda√ß√£o, um objecto que marca o voto e a participa√ß√£o do povo nas tomadas de decis√£o da cidade, inicialmente atrav√©s dos of√≠cios.¬†

Skate Park S√£o Sebasti√£o

Skate Park S√£o Sebasti√£o

Entre o SAMS e a Reitoria da Universidade Nova de Lisboa esconde-se este skate park, integrado no Corredor Verde de Lisboa. √Č composto por algumas estruturas em madeira, decoradas a sprays de v√°rias cores e gra√ßas a uma ciclovia vizinha pode ir mesmo a deslizar at√© l√°.

Jardim das Marias

Jardim das Marias

Perto das Portas de Benfica encontra um jardim especial. Nasceu da iniciativa de um grupo de cinco moradoras que além da paixão por espaços verdes partilhavam o mesmo nome (Maria, lá está). Um exemplo de participação dos cidadãos na criação de uma Lisboa mais verde e que chegou a ser protagonista do programa Paraíso, exibido pela RTP2. O jardim comunitário está localizado numa zona residencial, num antigo espaço esquecido que agora está decorado a flores, bancos, sombras e peixinhos.

Verdeal da Roca

Verdeal da Roca

No ponto mais ocidental da Europa existe um verdejante horto que prima pela apresenta√ß√£o dos exemplares, inseridos num espa√ßo verde onde tamb√©m se vendem vasos criativos. √Č um jardim, mas tamb√©m um centro profissional de jardinagem bastante completo e com muitas etiquetas em latim, como Pterodiscus speciosus (uma suculenta), Protea cynaroides (madiba), Carissa macrocarpa (ameixa-de-natal) ou Dahlia imperialis (uma das esp√©cies de d√°lia). Al√©m das flores, o Verdeal da Roca tamb√©m aposta nas suculentas e nos cactos, que aqui vivem numa estufa antes de rumarem para os seus novos lares. H√° ainda √°rvores para apreciar e outros exemplares, como uma glic√≠nia que j√° d√° flor h√° 70 primaveras.

Centro Comercial Apolo 70

Centro Comercial Apolo 70

Localizado no Campo Pequeno, é um dos centros comerciais sobreviventes dos anos 70 do século passado e continua a dar vida ao bairro. Foi inaugurado em Maio de 1971 e na altura era o maior centro comercial de toda a Europa. Hoje é o mais antigo de Lisboa e são ainda dezenas de lojas que ainda facturam dentro do Apolo 70, mas o bar, o bowling e o cinema já fazem parte da história da cidade.

ONE | O mar como nunca o sentiu

ONE | O mar como nunca o sentiu

No Ocean√°rio h√° sempre muito azul para explorar. Esta¬†instala√ß√£o art√≠stica no √Ātrio do Ocean√°rio promove uma experi√™ncia¬†sensorial¬†sobre a liga√ß√£o do ser humano com o oceano. Vai tamb√©m poder conhecer mais a fundo grande parte do territ√≥rio nacional, que fica debaixo de √°gua: √© que mais de 90% de Portugal √© mar. O desafio foi apresentado pelo Ocean√°rio √† cineasta e fot√≥grafa Maya de Almeida Ara√ļjo, especialista em fotografia¬†subaqu√°tica em movimento e que exp√Ķe pela primeira vez em Portugal, que criou uma obra¬†com¬†imagens¬†recolhidas no mar¬†portugu√™s entre os A√ßores,¬†Algarve, Costa Alentejana, Cascais, Sintra, Nazar√© e Aveiro. Sobre a obra (que implicou dois anos de produ√ß√£o, incluindo oito meses de filmagens), diz a autora: "Esta √© uma viagem introspetiva. Estamos ligados ao oceano de forma f√≠sica, cognitiva e emocional,¬†porque somos manifesta√ß√Ķes da pr√≥pria vida e essa sabedoria vive dentro de n√≥s. No oceano somos¬†um."

Pecado Capitólio

Pecado Capitólio

Pecado Capit√≥lio √© o nome da festa de passagem de ano que invade o Capit√≥lio, bem no centro da cidade, com m√ļsica entre as onze da noite e as seis da manh√£. O veterano DJ Vibe √© um dos protagonistas, ao lado de outros como Xinobi, Funkamente e Indiefrente. O pre√ßo dos bilhetes √© de 30‚ā¨ at√© 30 de Dezembro ‚Äď 40‚ā¨ se decidir ir no pr√≥prio dia. Espa√ßo para dan√ßar aqui n√£o falta.

Centro Interativo Sintra Mitos e Lendas

Centro Interativo Sintra Mitos e Lendas

Inaugurado em 2015 no edif√≠cio do posto de turismo da Vila de Sintra, √© aqui que se deve dirigir para se inteirar dos mist√©rios da cidade, entre a fic√ß√£o e a realidade atrav√©s de 17 espa√ßos diferentes recheados de hologramas, efeitos sensoriais, realidade aumentada ou filmes 3D. No Sintra Mitos e Lendas pode experimentar a sensa√ß√£o de entrar no Po√ßo Inici√°tico da Regaleira, embarcar¬†numa aventura que o p√Ķe¬†fica frente-a-frente com o tenebroso Adamastor ou explorar ecr√£s t√°cteis que permitem interagir com imagens e hist√≥rias georeferenciadas que incluem anima√ß√Ķes em realidade aumentada.

Sal√£o Piolho

Sal√£o Piolho

Entre 2 e 5 de Dezembro, ter√° lugar a 5¬™ edi√ß√£o do Sal√£o Piolho, uma iniciativa da Funda√ß√£o INATEL que leva sete cine-concertos a locais improv√°veis da cidade. Conte com grandes cl√°ssicos do cinema mudo (como Lisboa, Cr√≥nica Aned√≥tica, de Jos√© Leit√£o de Barros, ou O Inquilino Sinistro de Alfred Hitchcock)que v√£o passar pelo Cinema Ideal, Lux Fr√°gil, Esta√ß√£o de Comboios do Cais do Sodr√©, Museu do Dinheiro, Teatro da Trindade, Audit√≥rio Carlos Paredes ou Alvalade Cineclube. A m√ļsica que acompanha as fitas estar√° a¬†cargo de artistas de v√°rios g√©neros, como Stereossauro; Filho da M√£e; Ricardo Gordo; Charlie Mancini; Diogo Vida e Jo√£o Cunha; e Ant√≥nio Machado e Jo√£o Didelet. A entrada √© gratuita, mas a maioria dos locais pede que levante bilhete at√© 30 minutos antes de cada sess√£o. Saiba mais no site oficial do INATEL.

News (1393)

Carruagem subiu à superfície para contar a história do Metro de Lisboa

Carruagem subiu à superfície para contar a história do Metro de Lisboa

√Č um equipamento bastante familiar para quem est√° habituado a circular debaixo de terra. Mas,¬†agora √† superf√≠cie e apesar de estar im√≥vel, esta carruagem leva os visitantes numa viagem¬†pela hist√≥ria do Metropolitano de Lisboa, ao mesmo tempo que d√° a conhecer os projectos¬†que est√£o a ser desenvolvidos no √Ęmbito do seu Plano de Expans√£o e Moderniza√ß√£o. Inaugurada esta sexta-feira, na exposi√ß√£o ‚ÄúO Metro d√° vida √† cidade‚ÄĚ pode ficar a conhecer algumas¬†das datas mais marcantes da hist√≥ria da empresa.¬†Como 1948,¬†ano da escritura de constitui√ß√£o da sociedade ‚ÄúMetropolitano de Lisboa, S.A.R.L‚ÄĚ, que se encontra exposta.¬†√Č a partir desse momento que se contam estes 75 anos e n√£o a partir de 1959, ano em que foi inaugurada a¬†primeira rede do metro em Lisboa, ent√£o com 6,5 km de extens√£o e 11 esta√ß√Ķes no total. Hoje, a rede tem um total de 44,2 km e 56 esta√ß√Ķes, n√ļmeros que v√£o aumentar nos pr√≥ximos anos,¬†com o anunciado prolongamento da Linha Vermelha e a abertura das novas esta√ß√Ķes Campolide/Amoreiras, Campo de Ourique, Infante Santo e Alc√Ęntara, onde o metro vai chegar em 2026. Este prolongamento est√° enquadrado no Plano de Recupera√ß√£o e Resili√™ncia 2021-2026, com¬†um financiamento de cerca de 405 milh√Ķes de euros. + Metro. An√°lise de impacte ambiental atrasa Linha Violeta para 2026 + As apps que ajudam a navegar pelos transportes p√ļblicos de Lisboa

CCB programa ciclo √† volta de curta de Bruno Caetano, um dos portugueses nomeados aos √ďscares

CCB programa ciclo √† volta de curta de Bruno Caetano, um dos portugueses nomeados aos √ďscares

‚ÄúM√ļsica ‚ÄĒ Cinema ‚ÄĒ A√ß√£o!‚ÄĚ √© o nome do novo ciclo do Centro Cultural de Bel√©m (CCB), que arranca a 11 de Fevereiro e promete animar durante meses v√°rios espa√ßos daquele edif√≠cio, com actividades que andar√£o √† volta da curta-metragem O Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto (2019), de Bruno Caetano. Num ano em que o cinema portugu√™s est√° em festa, com a in√©dita nomea√ß√£o de um t√≠tulo portugu√™s aos √ďscares, o CCB desenhou este ciclo em torno de outra curta-metragem de anima√ß√£o, que tem uma forte liga√ß√£o com a produ√ß√£o indicada √†s estatuetas douradas de Hollywood. O Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto foi realizada por Bruno Caetano, co-produtor de Ice Merchants, juntamente com o realizador Jo√£o Gonzalez, estando ambos nomeados para um √ďscar. Outro ponto em comum √© que estas produ√ß√Ķes nasceram da COLA, cooperativa audiovisual do Porto tamb√©m conhecida por ter assinado videoclipes em stop motion para Azeitonas e Miguel Ara√ļjo. O n√ļcleo deste ciclo √© a exposi√ß√£o ‚ÄúO Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto‚ÄĚ, que pode ser vista entre 11 de Fevereiro e 30 de Junho no Espa√ßo F√°brica das Artes, no CCB, composta por cen√°rios, adere√ßos e marionetas desta premiada curta-metragem de 11 minutos, com narra√ß√£o de S√©rgio Godinho, que passou por mais de uma centena de festivais nacionais e internacionais. E que ser√° exibida em cont√≠nuo neste espa√ßo, para que todos fiquem embalados por este universo dist√≥pico. Ou n√£o fosse esta hist√≥ria, baseada num conto de Manuel Ruas Moreira, passada numa Lisb

Da realidade à ficção: 'Operação Maré Negra' está de volta

Da realidade à ficção: 'Operação Maré Negra' está de volta

Um ano depois da estreia da primeira temporada desta co-produ√ß√£o luso-espanhola, chega a 10 de Fevereiro √† Amazon Prime Video e √† RTP1 (em simult√Ęneo) a continua√ß√£o da hist√≥ria de Nando, um jovem galego pescador, e campe√£o amador de boxe, que se envolve com uma rede de narcotraficantes. Mas se a primeira temporada era inspirada numa hist√≥ria real, a que se avizinha segue em estilo livre, ou seja, √© totalmente fic√ß√£o. E expande o olhar sobre o narcotr√°fico entre as am√©ricas e a Europa, atrav√©s dos olhos do mesmo personagem, mas cuja pele pertence agora a outro actor. Uma mar√© negra √© um derramamento de petr√≥leo no oceano. Mas nesta opera√ß√£o, o √ļnico corpo estranho que vimos nas √°guas da primeira temporada foi um narco-submarino artesanal que atravessou o Atl√Ęntico carregado com toneladas de coca√≠na e tr√™s traficantes a bordo. Se ainda n√£o viu os quatro epis√≥dios da primeira temporada, dispon√≠veis na Amazon Prime Video e tamb√©m na RTP Play, fa√ßa uma pausa neste texto e regresse mais tarde. J√° est√°? Prossigamos. Na segunda temporada, avan√ßamos dois anos e vemos Nando a cumprir pena numa pris√£o galega. Mas n√£o o reconhecemos imediatamente. Interpretado pelo espanhol √Ālex Gonz√°lez na primeira temporada, √© o chileno Jorge L√≥pez (Elite) que assume o personagem ao longo dos cinco epis√≥dios da continua√ß√£o de Opera√ß√£o Mar√© Negra. Com a sa√≠da dos actores portugueses L√ļcia Moniz, que interpretava a inspectora Carmo, e Nuno Lopes, no papel de S√©rgio, amigo de Nando que embarca na mesma mi

A caminho dos √ďscares, a curta portuguesa ‚ÄėIce Merchants‚Äô vai estrear nas salas

A caminho dos √ďscares, a curta portuguesa ‚ÄėIce Merchants‚Äô vai estrear nas salas

J√° foi exibido em festivais por todo o mundo, ganhou dezenas de pr√©mios e acabou por fazer hist√≥ria: Ice Merchants √© o primeiro filme portugu√™s a conseguir uma nomea√ß√£o para um √ďscar e agora ganhou data de estreia no circuito comercial portugu√™s, anunciou a Cinemundo esta ter√ßa-feira, numa nota de imprensa. Ser√° a partir de 16 de Fevereiro que mais portugueses poder√£o ver a curta-metragem de anima√ß√£o de Jo√£o Gonzalez, a hist√≥ria de um pai e de um filho que moram numa casa no alto de um precip√≠cio e que todos os dias saltam de p√°ra-quedas para chegarem √† aldeia, onde vendem o gelo que produzem durante a noite. O formato de exibi√ß√£o, avan√ßa a distribuidora, ser√° feito num ‚Äúmodelo de explora√ß√£o de cinema em sala inovador em Portugal‚ÄĚ. Em resposta √† Time Out, a Cinemundo adianta que a curta-metragem ser√° exibida em sess√Ķes isoladas, e n√£o antes de uma longa-metragem, e por isso mesmo os bilhetes dever√£o ser adquiridos ‚Äúpor um pre√ßo consideravelmente mais acess√≠vel‚ÄĚ do que as sess√Ķes mais longas. Segundo a Ag√™ncia da Curta Metragem, Ice Merchants foi visto por mais de 11 mil pessoas distribu√≠das por 170 exibi√ß√Ķes em v√°rios pa√≠ses, 111 das quais em contexto de festivais de cinema, de onde trouxe um total de 45 pr√©mios. Em Lisboa, a curta-metragem passou recentemente pela tela do Teatro Maria Matos, numa sess√£o de entrada livre que reuniu as tr√™s curtas-metragens portuguesas que integravam shortlists de poss√≠veis nomeados para a pr√≥xima edi√ß√£o dos √ďscares. Ice Merchants acabou por c

A caminho dos √ďscares, a curta portuguesa ‚ÄėIce Merchants‚Äô vai estrear nas salas

A caminho dos √ďscares, a curta portuguesa ‚ÄėIce Merchants‚Äô vai estrear nas salas

J√° foi exibido em festivais por todo o mundo, ganhou dezenas de pr√©mios e acabou por fazer hist√≥ria: Ice Merchants √© o primeiro filme portugu√™s a conseguir uma nomea√ß√£o para um √ďscar e agora ganhou data de estreia no circuito comercial portugu√™s, anunciou a Cinemundo esta ter√ßa-feira, numa nota de imprensa. Ser√° a partir de 16 de Fevereiro que mais portugueses poder√£o ver a curta-metragem de anima√ß√£o de Jo√£o Gonzalez, a hist√≥ria de um pai e de um filho que moram numa casa no alto de um precip√≠cio e que todos os dias saltam de p√°ra-quedas para chegarem √† aldeia, onde vendem o gelo que produzem durante a noite. O formato de exibi√ß√£o, avan√ßa a distribuidora, ser√° feito num ‚Äúmodelo de explora√ß√£o de cinema em sala inovador em Portugal‚ÄĚ. Em resposta √† Time Out, a Cinemundo adianta que a curta-metragem ser√° exibida em sess√Ķes isoladas, e n√£o antes de uma longa-metragem, e por isso mesmo os bilhetes dever√£o ser adquiridos ‚Äúpor um pre√ßo consideravelmente mais acess√≠vel‚ÄĚ do que as sess√Ķes mais longas. Segundo a Ag√™ncia da Curta Metragem, Ice Merchants foi visto por mais de 11 mil pessoas distribu√≠das por 170 exibi√ß√Ķes em v√°rios pa√≠ses, 111 das quais em contexto de festivais de cinema, de onde trouxe um total de 45 pr√©mios. Em Lisboa, a curta-metragem passou recentemente pela tela do Teatro Maria Matos, numa sess√£o de entrada livre que reuniu as tr√™s curtas-metragens portuguesas que integravam shortlists de poss√≠veis nomeados para a pr√≥xima edi√ß√£o dos √ďscares. Ice Merchants acabou por c

Bastaram dois epis√≥dios para ‚ÄėThe Last of Us‚Äô ser renovada para uma segunda temporada

Bastaram dois epis√≥dios para ‚ÄėThe Last of Us‚Äô ser renovada para uma segunda temporada

‚ÄúDepois de realizarmos esta primeira temporada inesquec√≠vel, mal posso esperar para ver esta equipa a destacar-se novamente na segunda‚ÄĚ. As palavras s√£o de Francesca Orsi, vice-presidente executiva da HBO e respons√°vel por desenvolver e supervisionar a produ√ß√£o de s√©ries originais do servi√ßo de streaming. Em comunicado divulgado pela HBO, Orsi garante que a adapta√ß√£o do popular videojogo da Naughty Dog merece continuar, elogiando Craig Mazin e Neil Druckmann, juntamente com a produtora executiva Carolyn Strauss e restante elenco e equipas, que ‚Äúdefiniram um g√©nero com a temporada de estreia magistral de The Last of Us‚ÄĚ. Recordamos que a s√©rie, um original da HBO em co-produ√ß√£o com a Sony Pictures Television, foi desenvolvida por Neil Druckmann, tamb√©m criador do videojogo, e Craig Mazin, criador da premiada miniss√©rie Chernobyl, que assina o argumento. ‚ÄúSinto-me humilde, honrado e francamente impressionado com o facto de tantas pessoas se terem sintonizado e ligado √† nossa aventura de Joel e Ellie. A colabora√ß√£o com Craig Mazin, o nosso incr√≠vel elenco e equipa e com a HBO superaram as minhas j√° elevadas expectativas‚ÄĚ, diz Druckmann na mesma nota, em que Mazin tamb√©m tomou a palavra. ‚ÄúSou muito grato a Neil Druckmann e √† HBO pela nossa parceria e sou ainda mais grato aos milh√Ķes de pessoas que se juntaram a n√≥s nesta jornada‚ÄĚ, escreveu o argumentista, acrescentando que o p√ļblico tamb√©m lhes deu esta ‚Äúhip√≥tese de continuar‚ÄĚ. A 17 de Janeiro, um artigo da Variety explicava que

O que seria se os terapeutas dissessem tudo o que pensam? Seria uma comédia

O que seria se os terapeutas dissessem tudo o que pensam? Seria uma comédia

S√≥ para colocar a gram√°tica em pratos limpos, numa tradu√ß√£o literal, ‚Äúshrinking‚ÄĚ significa ‚Äúencolhendo‚ÄĚ. Mas em ingl√™s ‚Äúshrink‚ÄĚ √© um termo utilizado para nos referirmos a profissionais da √°rea da sa√ļde mental, como psic√≥logos, psiquiatras e tamb√©m terapeutas, a profiss√£o de tr√™s dos protagonistas desta produ√ß√£o da AppleTV+. Depois de Ricky Gervais nos fazer rir (e chorar) com Afterlife, uma s√©rie de com√©dia da Netflix em que o personagem principal tenta lidar com a morte da mulher, alterando a sua forma de encarar a vida, em Shrinking somos confrontados com mais ou menos a mesma premissa. Mas esta nova hist√≥ria no campeonato dos homens-vi√ļvos-deprimidos tem uma carga menos pesada, n√£o envolvendo, por exemplo, o tema do suic√≠dio, e consegue ser uma com√©dia sem murros no est√īmago. Esta s√©rie, que estreia a 27 de Janeiro na AppleTV+, segue o terapeuta Jimmy Laird (Jason Segel) que, ap√≥s a morte precoce da mulher, come√ßa a quebrar as regras e a dizer aos pacientes exactamente aquilo que pensa, ignorando a √©tica associada √† profiss√£o. James partilha o consult√≥rio com os colegas Paul Rhoades (Harrison Ford) e Gabby Evans (Jessica Williams) ‚Äď que tentam, eles pr√≥prios, lidar com alguns problemas pessoais ‚Äď e ao mesmo tempo que assume uma nova forma de ajudar os pacientes, tenta recuperar a rela√ß√£o com a filha adolescente Alice (Lukita Maxwell) e com o melhor amigo Brian (Michael Urie). √Č, ali√°s, forte o conjunto de personagens mais ou menos secund√°rias de Shrinking, como Liz (Christ

‚ÄėSuccession‚Äô: a poderosa fam√≠lia Roy re√ļne-se para a quarta temporada a 27 de Mar√ßo

‚ÄėSuccession‚Äô: a poderosa fam√≠lia Roy re√ļne-se para a quarta temporada a 27 de Mar√ßo

Quarenta e oito nomea√ß√Ķes para os Emmy e 13 vit√≥rias, incluindo para Melhor S√©rie Dram√°tica na segunda e na terceira temporadas. Succession √© um caso s√©rio de sucesso no planeta streaming, em particular na HBO. A quarta temporada estreia-se a 26 de Mar√ßo do outro lado do oceano. A Portugal chega no dia seguinte. Criada por Jesse Armstrong, a s√©rie explora a peculiar din√Ęmica de uma poderosa fam√≠lia que det√©m a maior empresa de media e entretenimento do mundo, com sede em Nova Iorque e liderada por Logan (Brian Cox), o patriarca da fam√≠lia Roy, composta ainda pelos quatro filhos adultos Kendall (Jeremy Strong), Siobhan (Sarah Snook), Roman (Kieran Culkin) e Connor (Alan Ruck). Nesta quarta temporada, aproxima-se a venda da empresa, a Waystar Royco, ao vision√°rio da tecnologia Lukas Matsson (Alexander Skarsg√•rd), uma venda que provoca mais uma cis√£o familiar entre os Roy, que temem ver reduzido o seu peso cultural e pol√≠tico. Al√©m do elenco que j√° conhecemos, a ficha t√©cnica desta quarta temporada apresenta novas caras, como os actores Annabeth Gish (A Maldi√ß√£o de Hill House), Adam Godley (A Grande), Eili Harboe (Thelma) e J√≥hannes Haukur J√≥hannesson (Vikings: Valhalla). O segredo para o sucesso passa tamb√©m pelos nomes envolvidos na produ√ß√£o executiva da s√©rie, que conta com o actor Will Ferrell; com Frank Rich, produtor da galardoada s√©rie Veep; e com Kevin J. Messick e Adam McKay, produtores dos filmes N√£o Olhem Para Cima (2021) e Vice (2018), nomeados para Mel

‚ÄėMoonage Daydream‚Äô volta ao cinema em ciclo dedicado √† m√ļsica

‚ÄėMoonage Daydream‚Äô volta ao cinema em ciclo dedicado √† m√ļsica

Um festival de arte sonora, um pianista island√™s, uma avozinha dos sete instrumentos, uma celebra√ß√£o da m√ļsica popular brasileira e uma experi√™ncia visual com o homem das estrelas. O programa Boombox vai animar as noites de quinta-feira no Cinema Fernando Lopes, neste que √©, at√© ao momento, o programa mais musical do Alvalade Cineclube. O primeiro document√°rio, que ser√° exibido a 2 de Fevereiro, chama-se SOA (2020) e apresenta a vis√£o de Raquel Castro sobre o Lisboa Soa ‚Äď Festival de Arte Sonora, do qual √© a directora art√≠stica. Durante v√°rios anos, a realizadora filmou ‚Äúexperi√™ncias, depoimentos e manifesta√ß√Ķes sonoras do melhor que se faz pelo mundo‚ÄĚ, explica o cineclube, apresentando agora este trabalho sobre os ambientes sonoros que nos rodeiam e nos moldam, do sil√™ncio ao ru√≠do, abordando ainda as quest√Ķes da ecologia, cidadania, igualdade e pol√≠ticas urbanas. A segunda sess√£o, marcada para 9 de Fevereiro, √© uma viagem √† Isl√Ęndia a bordo de dois document√°rios. O primeiro, When We Are Born (2021), √© realizado por Vincent Moon e em menos de meia hora acompanha o pianista √ďlafur Arnalds e a m√ļsica do seu √ļltimo √°lbum que d√° o nome a este trabalho, gravado e apresentado ao vivo na Isl√Ęndia em 2020. Logo a seguir ser√° exibido Grandma Lo-Fi (2011), um document√°rio filmado em Super-8 e 16mm que passou por v√°rios festivais. E que conta a hist√≥ria de Sigridur Nielsdottir, uma figura de culto na cena musical islandesa por motivos muito particulares. Foi aos 70 anos de idade que co

Aconteceu: ‚ÄėIce Merchants‚Äô √© o primeiro filme portugu√™s nomeado para um √ďscar

Aconteceu: ‚ÄėIce Merchants‚Äô √© o primeiro filme portugu√™s nomeado para um √ďscar

√Č um feito in√©dito. Nunca uma produ√ß√£o portuguesa tinha conseguido uma nomea√ß√£o para os √ďscares. Mas este foi o ano em que finalmente aconteceu, gra√ßas a Ice Merchants, curta-metragem de anima√ß√£o realizada por Jo√£o Gonzalez, uma das tr√™s nacionais que integravam o grupo bastante restrito de poss√≠veis nomeados. √Č a hist√≥ria de um pai e um filho que moram numa casa no alto de um precip√≠cio e que todos os dias saltam de p√°ra-quedas para se deslocarem √† aldeia, localizada na plan√≠cie mais abaixo, para venderem o gelo que produzem durante a noite.¬†√Ä porta das nomea√ß√Ķes ficaram O Homem do Lixo, de Laura Gon√ßalves, tamb√©m curta de anima√ß√£o, e O Lobo Solit√°rio, curta de imagem real realizada por Filipe Melo, que tamb√©m faziam parte de shortlists para os √ďscares. Jo√£o Gonzalez¬†reagiu √† nomea√ß√£o no Instagram: "Estou absolutamente sem palavras. Muito obrigado a todos pelo amor. Escreverei algo quando as coisas estiverem mais calmas e eu estiver de volta √† Terra capaz de processar isto. Obrigado e parab√©ns a toda a equipa!" Mas a lista de nomeados √© grande e n√£o parece ter grandes surpresas, tendo em conta nomeados e vencedores de pr√©mios como os Globos de Ouro ou Critics Choice Awards, que antecedem sempre o an√ļncio dos nomeados aos √ďscares. Para j√°, o grande vencedor das nomea√ß√Ķes aos √ďscares √©¬†Tudo Em Todo o Lado ao Mesmo Tempo (com 11), seguido de A Oeste Nada de Novo (9), Os Esp√≠ritos de Inisherin (9), Elvis (8), The Fabelmans (7), T√°r (6), Top Gun: Mav

‚ÄėCobra Kai‚Äô nunca morre: nova temporada confirmada e ‚Äúmiyagiverso‚ÄĚ no horizonte

‚ÄėCobra Kai‚Äô nunca morre: nova temporada confirmada e ‚Äúmiyagiverso‚ÄĚ no horizonte

Os criadores da s√©rie Cobra Kai ‚Äď Josh Heald, Jon Hurwitz e Heyden Schlossberg ‚Äď assinaram um comunicado que desfaz todas as d√ļvidas que assolavam os f√£s da s√©rie que expande o universo Karate Kid: Cobra Kai ir√° seguir para uma sexta temporada na Netflix, mas essa ser√° tamb√©m a √ļltima.¬†No entanto,¬†deixam no ar a esperan√ßa de criarem mais hist√≥rias √† volta do que chamam ‚Äúmiyagiverso‚ÄĚ, uma refer√™ncia a Mr. Miyagi, o sensei dos quatro filmes Karate Kid, interpretado pelo actor Pat Morita, que morreu em 2005, aos 73 anos. ‚ÄúO nosso objetivo desde o primeiro dia com Cobra Kai sempre foi terminar √† nossa maneira, deixando o Valley [onde decorre a ac√ß√£o] no tempo e no lugar que sempre imaginamos. Portanto, √© com imenso orgulho e gratid√£o que podemos anunciar essa conquista. A temporada seis marcar√° a conclus√£o de Cobra Kai‚ÄĚ, escreveram os criadores, numa nota divulgada no Instagram, onde ao mesmo tempo deixam os f√£s em suspenso. ‚ÄúEmbora este possa ser um dia agridoce para os f√£s, o miyagiverso nunca foi t√£o forte. Este fandom √© o melhor do planeta e esperamos contar mais hist√≥rias¬†Karate Kid convosco no futuro. Porque, como todos sabemos, o Cobra Kai nunca morre‚ÄĚ, escreveram, numa refer√™ncia a um dos slogans da s√©rie. √Č em torno de Mr. Miyagi que se especula sobre um poss√≠vel spin-off de Cobra Kai, que nos leve √† inf√Ęncia do sensei no Jap√£o ou √† sua participa√ß√£o na II Guerra Mundial, como soldado do ex√©rcito norte-americano. Para j√°, os criadores prometem que a sexta ser√° a melhor te

Depois da fic√ß√£o ‚ÄėPam & Tommy‚Äô, Pamela Anderson conta a sua pr√≥pria hist√≥ria na Netflix

Depois da fic√ß√£o ‚ÄėPam & Tommy‚Äô, Pamela Anderson conta a sua pr√≥pria hist√≥ria na Netflix

De capa da Playboy a protagonista da s√©rie Baywatch: Mar√©s Vivas, Pamela Anderson √© um s√≠mbolo sexual. Mas poucas vezes nos demos ao trabalho de olhar para al√©m do f√≠sico desta estrela que viu a sua carreira arruinada ap√≥s a divulga√ß√£o da famosa sex tape, uma cassete com cenas bastante √≠ntimas, roubada da casa que partilhava com o ent√£o marido, o m√ļsico Tommy Lee. E parece ter chegado a altura de a actriz canadiana tomar as r√©deas da sua pr√≥pria hist√≥ria. O document√°rio Pamela Anderson, Uma Hist√≥ria de Amor estreia esta segunda-feira na Netflix e √© uma oportunidade para conhecer a vida de Anderson pela sua voz, com a ajuda de muitas imagens e textos do seu arquivo pessoal, informa√ß√£o que desta vez foi divulgada com o seu consentimento. Pamela Anderson √© uma sobrevivente no que diz respeito ao ass√©dio dos paparazzi, em particular ap√≥s a divulga√ß√£o da sex tape, numa altura em que estavam a arrancar os servi√ßos de internet um pouco por todo o mundo. Agora, sem maquilhagem e de cora√ß√£o aberto, aparece neste document√°rio mais despida do que nunca. Uma produ√ß√£o que √© tamb√©m uma excelente oportunidade de reflex√£o sobre a forma como cri√°mos uma ideia bastante formatada sobre quem √© de facto Pamela Anderson, hoje com 55 anos. Uma mulher que iniciou a carreira na capa da Playboy e que desde ent√£o n√£o mais se livrou do r√≥tulo sex symbol, a √ļnica qualidade que todos pareciam apreciar naquela que √© a grande estrela (a par de David Hasselhoff) da s√©rie Baywatch: Mar√©s Vivas, onde interpret

The best things in life are free.

Get our free newsletter ‚Äď it‚Äôs great.

Loading animation
Déjà vu! We already have this email. Try another?

ūüôĆ Awesome, you're subscribed!

Thanks for subscribing! Look out for your first newsletter in your inbox soon!