Alto Risco

Filmes
2 /5 estrelas
Nerve
1/2
너브
2/2

A Time Out diz

2 /5 estrelas

Henry Joost e Ariel Schulman adaptam o romance de Jeanne Ryan neste novo thriller, que tenta criticar a sociedade tecno-dependente e a fama online

Quando uma aplicação vem com definição do estilo “verdade ou consequência, menos a verdade”, talvez seja aconselhável pensar duas vezes antes de descarregar um jogo onde se pode ser jogador ou espectador, sendo sempre participante. Mas, como até Kant dizia, o bom senso não tem nada de emocionante. Pelo contrário, Nerve é jogado ao vivo e coloca os seus protagonistas, como agora se diz demasiadas vezes a despropósito, fora da sua zona de conforto, e de preferência em perigo.
 
A ideia, embora exposta e desenvolvida por Henry Joost e Ariel Schulman de maneira a parecer de sofisticada elaboração, é simples, e nasceu no romance criado há quatro anos por Jeanne Ryan como desenvolvimento marado de um jogo que nunca foi inocente nem afectado pelas mudanças geracionais e tecnológicas, mas também como crítica a uma sociedade tecno-dependente e capaz de tudo para ter êxito e celebridade fáceis, mesmo pondo em causa a liberdade individual que preza como um mantra.
 
Desta parte do livro não sobra praticamente nada em Alto Risco, pois os realizadores preferiram o aparato à subversão e a conformidade à provocação.
 
Rui Monteiro

Por Rui Monteiro

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Classificação
15
Data de estreia
sexta-feira 12 agosto 2016
Duração
96 minutos

Elenco e equipa

Realização
Henry Joost, Ariel Schulman
Argumento
Jessica Sharzer
Elenco
Emma Roberts
Dave Franco
Emily Meade
Também poderá gostar