Ama-San

Filmes
Escolha dos críticos
4 /5 estrelas
Ama-San

A Time Out diz

4 /5 estrelas

Este belíssimo documentário que a realizadora portuguesa Cláudia Varejão foi rodar ao Japão, sobre as Ama-San (“mulheres do mar”), que há mais de dois mil anos mergulham no mar, em apneia e sem nunca utilizar equipamento moderno, em busca de ostras, polvos, ouriços-do-mar e outros animais marinhos comestíveis, ganhou, com inteiro merecimento, a Competição Nacional do DocLisboa 2016.

A realizadora viajou até Wagu, uma pequena vila piscatória nipónica, para acompanhar três mulheres, de um grupo de AmaSan, que há 30 anos mergulham nas águas do Pacífico para ganhar o pão de cada dia. Estas mergulhadoras ancestrais são tão consideradas como mal compreendidas na sociedade japonesa, e Claúdia Varejão segue-as de perto, no mar como em terra firme.

Com uma média de idades entre os 50 e 85 anos, as Ama-San são mães e avós que cuidam dos filhos, dos netos e dos maridos, preparam as refeições, vão às compras e ao cabeleireiro, vêem telenovelas, trocam mexericos e fazem jantares em conjunto, como qualquer grupo de colegas de empresa. Com a diferença que ganham a vida (e arriscam-na) todos os dias no fundo no mar, e não numa loja, numa fábrica ou numa repartição pública. Ama-San é um magnífico documento sobre uma actividade e uma tradição, que, tarde ou cedo, se extinguirão.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
112 minutos

Elenco e equipa