Cabras da Peste

Filmes
1 /5 estrelas
Cabras da Peste

A Time Out diz

1 /5 estrelas

Hollywood faz buddy movies policiais de acção, e trata também de fazer as respectivas paródias. Era mesmo preciso que o cinema brasileiro fizesse a sua versão dessas paródias, no estilo daquilo a que lá chamam “filmes de fuleragem” (ou seja, bagunça, palhaçada, disparate)? A julgar por Cabras da Peste, de Vitor Brandt, estreado na Netflix, não era nada preciso, não senhor, dispensava-se bem. Bruceuilis (Edmilson Filho) é um polícia trapalhão de uma vilória no Ceará a quem um camionista de São Paulo rouba Celestina, a sua querida cabra de estimação. Trindade (Matheus Nachtergaele) é um agente das forças especiais paulistas na mó de baixo, que vai ajudar Bruceuilis a recuperar Celestina, acabando ambos na pista do mais procurado criminoso de São Paulo. Entre humor caipira sem um átomo de graça, comédia slapstick mendicante e sequências de acção de carregar pela boca, Cabras da Peste é um atroz pastiche à brasileira dos já de si geralmente medíocres pastiches americanos das fitas do género. Será que a Netflix não tem mais e melhor por onde escolher no panorama do cinema que se faz hoje no Brasil?

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Elenco e equipa

Também poderá gostar