Correspondencias

Filmes, Drama
3 /5 estrelas
Correspondencias

A Time Out diz

3 /5 estrelas

Tudo começou com o exílio, forçado, claro, do poeta, romancista e ensaísta Jorge de Sena. A ausência durou duas décadas passadas primeiro no Brasil, depois nos Estados Unidos. Durante esse tempo, Portugal, de outras maneiras também, mas que agora não vêm a propósito, esteve sempre presente na sua correspondência com a poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen.

É dessa singela matéria que se faz o filme de Rita Azevedo Gomes (Prémio José Saramago para Melhor Documentário na edição de 2016 do Doclisboa), no qual, entre outros, Mário Barroso, Luís Miguel Cintra, Tânia Dinis e Rita Durão 
dão voz às palavras. Juntas, arrumadas conforme os estados de alma, escritas num português exemplar e criativo e vivo como já não se escreve nem ouve. Cartas que são, na verdade, diálogos entre
dois intelectos excepcionais, assim, em privado, exercendo uma liberdade lírica, política
e pessoal que o exílio imposto pelo salazarismo perseguia, mas que estes espíritos privilegiados insistiam em não calar, por difíceis que fossem os caminhos da comunicação.

Por Rui Monteiro

Por Rui Monteiro

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
145 minutos

Elenco e equipa