Custódia Partilhada

Filmes, Drama
Escolha dos críticos
3 /5 estrelas
Custódia Partilhada

A Time Out diz

3 /5 estrelas

Primeira realização do actor francês Xavier Legrand, premiada no festival de Veneza, Custódia Partilhada é uma história de violência doméstica 
que não quer ser apenas mais um filme banalmente sociológico nem um melodrama lacrimoso sobre o tema. O casal Besson está separado litigiosamente. O filho mais novo não quer sequer ouvir falar do pai e a filha adolescente trata-o por “o outro”. Ele, o pai, Antoine (Denis Ménochet), pretende ao menos o direito de ver o filho e estar com ele alguns fins-de-semana por mês.
 A mãe, Miriam (Léa Drucker) diz-se aterrorizada pelo marido e não lhe deu a nova morada nem o novo número de telefone.

Uma juíza pesa os argumentos de ambas as partes e concede a Antoine o direito de visita do filho. Custódia Partilhada parece por algum (pouco) tempo querer mostrar que o pai não é o homem que a mãe e os filhos pintam. Engano. Xavier Legrand filma uma família desfeita em que todos os membros são presas do medo, a mãe e os filhos, mas também o pai. Só que aqueles são as vítimas e este é o agressor. Custódia Partilhada é um filme de terror realista.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Classificação
15
Data de estreia
sexta-feira 13 abril 2018
Duração
94 minutos

Elenco e equipa

Realização
Xavier Legrand
Elenco
Denis Menochet
Léa Drucker
Thomas Gloria