El Dorado XXI

Filmes, Documentários
Escolha dos críticos
4 /5 estrelas
El Dorado XXI

A Time Out diz

4 /5 estrelas

As sombras de Werner Herzog e Wang Bing pairam sobre este documentário que a portuguesa Salomé Lamas foi rodar à remota localidade de La Rinconada, nos Andes peruanos, onde os empregados de uma companhia mineira, e os milhares de pessoas que lá acorrem, procuram ouro ou sobrevivem, no limiar da miséria, do garimpo de minerais menores e menos valiosos, em condições de trabalho entre o precário e o perigoso, ao frio e à neve, e entre o risco de aluimentos de terras e avalanchas. Estamos num novo “El Dorado”, como diz o título do filme, mas em vez de lendário e feérico, este é dura, miserável e cruelmente real, e se há alguns que conseguem sair dele com os bolsos cheios, a maioria por lá fica, em busca de uma riqueza que os ilude todos os dias, ou vai embora pobre como chegou.

Além dos homens e mulheres que labutam nas minas e nas encostas de La Rinconada, Salomé Lamas filma (e ouve) a paisagem erma, esmagadora, feia, aqueles que tentam organizar-se para proteger os seus direitos e reúnem ao ar livre com temperaturas abaixo de zero, a campanha eleitoral em curso para as autárquicas, as emissões de rádio locais, as histórias e as queixas de mineiros e mineiras, e os dias de festa.

Uma falha apenas neste impressionante El Dorado XXI: uma narração ou uma introdução explicativa, que situe o espectador na geografia, que dê informação básica e útil sobre onde estamos e entre quem nos encontramos.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
125 minutos

Elenco e equipa