England Is Mine – Descobrir Morrissey

Filmes, Drama
2 /5 estrelas
England Is Mine – Descobrir Morrissey

A Time Out diz

2 /5 estrelas

Está feito. Morrissey, o santo padroeiro dos jovens intelectuais desvalidos das décadas de 80 e 90, tem a sua biografia cinematográfica. É verdade que só cobre a juventude do poeta e cantor, ainda The Smiths eram uma quimera; e que se sente a falta das elaboradas postas de pescada que a fama lhe permitiu tornar públicas, sente. Mas, ainda assim, com boa vontade, há no filme de Mark Gill um vislumbre do artista enquanto jovem cão.

Ainda não é desta que a biografia cinematográfica ultrapassa a comédia romântica em rotina e previsibilidade. Uma das razões, dir-se-ia a principal, é o olhar languidamente devoto do realizador sobre o seu objecto, cristãmente empenhado em santificar o então funcionário público Steven Patrick Morrissey (Jack Lowden) no artista visionário que criou The Smiths, teve o bom senso de alinhar com o discreto génio de Johnny Marr (Laurie Kynaston), e mudar a música pop acrescentando substância a um género um bocado perdido em minudências fúteis e efeitos sonoros desnecessários. Com a sensatez de não se meter por terrenos pantanosos, Gill limita a sua película aos anos de formação. E vai de descarregar, num tom curiosamente perto do cinzento consciência de classe do cinema britânico dos anos 50, a angústia do autopresumido génio, ainda de cabelo comprido e completa ausência de estilo, queixando-se, no canto do bar e em outros cantos, geralmente domésticos, da conspiração de idiotas que o rodeia. É pouco.

Por Rui Monteiro

Por Rui Monteiro

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Classificação
94
Data de estreia
sexta-feira 4 agosto 2017
Duração
93 minutos

Elenco e equipa

Realização
Mark Gill
Argumento
Mark Gill, William Thacker
Elenco
Jack Lowden
Jessica Brown Findlay
Laurie Kynaston