Mektoub, Meu Amor: Canto Primeiro

Filmes, Drama
3 /5 estrelas
Mektoub, Meu Amor: Canto Primeiro

A Time Out diz

3 /5 estrelas

O novo filme do tunisino Abdellatif Kechiche é, como o título informa, o primeiro de uma trilogia adaptada do livro La Blessure, la vraie, de François Bégaudeau, onde o realizador regressa ao cenário de uma das suas melhores obras, O Segredo de um Cuscuz (2007), a cidade costeira de Sète, no Sul de França. Estamos no Verão
de 1994, há corpos de rapazes e raparigas abertos ao sol por toda a parte, e o jovem Amin, que quer ser fotógrafo e argumentista, chega de Paris para estar com a família e os amigos e mergulhar de cabeça no estio, na luz, no mar, no sexo. Não há propriamente história em Mektoub, Meu Amor: Canto Um.

Há Amin a andar de um lado para o outro, a engatar raparigas, a ir à praia e a restaurantes e a conviver com a família e os amigos, e Kechiche, parte sensualista apolíneo, parte voyeur do esplendor da juventude (sobretudo das raparigas) a segui-lo por toda a parte com uma câmara incansável. Ao fim de três horas, Mektoub, Meu Amor: Canto Um está transformado no filme de um realizador enfeitiçado pelo seu próprio estilo. Até lá, temos belíssimos nacos de cinema puro para apreciar.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Classificação
15
Data de estreia
sexta-feira 15 fevereiro 2019
Duração
180 minutos

Elenco e equipa