O Labirinto da Saudade

Filmes
3 /5 estrelas
O Labirinto da Saudade

A Time Out diz

3 /5 estrelas

Podia esperar-se o pior deste documentário sobre Eduardo Lourenço, a partir do seu livro O Labirinto da Saudade (1978), e quando o autor faz 95 anos: a mitificação em vida daquele que foi transformado, malgré lui, no pensador do regime, com o patrocínio e a participação de um grupo de amigos e admiradores ilustres. Felizmente, Miguel Gonçalves Mendes foge à estrutura do documentário de cabeças falantes e identidade televisiva, apostando numa encenação cinematográfica, e visualmente muito inventiva, e dando quase sempre a palavra ao biografado. Claro que é impossível sintetizar o pensamento de Eduardo Lourenço, e o referido livro, num filme de pouco mais de uma hora, mas é este um bom esforço.

O que não fica nada bem num documentário sobre um homem que sempre recusou o reducionismo, o estereótipo e o sectarismo, é a deferência de O Labirinto da Saudade para com Ramalho Eanes, Jorge Sampaio e Mário Soares, e o tratamento caricatural e gozão dado a Cavaco Silva.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
67 minutos

Elenco e equipa