O Nosso Último Tango

Filmes, Documentários
3 /5 estrelas
O Nosso Último Tango

A Time Out diz

3 /5 estrelas

Eles são o Fred Astaire e a Ginger Rogers do tango na argentina. María Nieves e Juan Carlos Copes , os maiores e mais aclamados bailarinos daquele país e na cena internacional, sinónimos e símbolos do tango, bem como coreógrafos, dançaram juntos durante quase 50 anos. Foram também amantes, casaram-se e separaram-se – Juan Carlos era um Casanova militante – , mas continuaram a ser um par artístico, mesmo quando não se podiam ver um ao outro (insultavam-se em voz baixa durante as actuações). Hoje estão ambos na casa dos 80 e contam, em separado, a sua história ao realizador alemão German Kral, que conseguiu juntá-los brevemente em palco, e a um grupo de jovens bailarinos e coreógrafos de Buenos Aires, seus grandes admiradores. Entre eles estão Ayelén Álvarez Miño e Malizia, que interpretam María e Juan Carlos quando jovens e são, como eles, soberbos executantes de tango.

Quem sobressai é María, uma mulher de personalidade forte e assertiva, que recusa qualquer tipo de vitimização e conta como queria ser mãe e abdicar de dançar durante alguns anos, o que acabou por arruinar o casamento com Juan Carlos. Este, apesar de tudo o que lhe fez, continua a ser o grande amor da sua vida. A história do casal é tão arrebatada, extremada e intensa como o tango de que ambos são míticos intérpretes.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
85 minutos

Elenco e equipa