Papillon

Filmes, Drama
2 /5 estrelas
Papillon

A Time Out diz

2 /5 estrelas

Para quê rodar uma nova versão de um filme aclamado no seu tempo, interpretado por duas das maiores estrelas de Hollywood na altura, Steve McQueen e Dustin Hoffman, e produzido com todos 
os efes e erres pela máquina industrial do cinema americano, quando nem sequer se tem dois actores minimamente consagrados para ocupar os papéis principais, os valores de produção não estão à altura
dos do original e pouco – ou quase nada
– de novo há a acrescentar à história do encarceramento, nos anos 30 do século passado, de Henri Charrière, vulgo Papillon, numa cadeia da Guiana Francesa, e suas subsequentes tentativas de fuga?

Michael Noer e os produtores deste novo Papillon terão talvez pensado que a narrativa de Charrière tinha suficientes motivos
 de interesse, e mesmo intemporalidade, para ser contada mais uma vez a uma nova geração de espectadores submetida a uma overdose de filmes bombásticos passados em mundos de fantasia ou cheios de super-heróis. Só que o filme, mesmo procurando manter-se fiel à história original, salvo 
uma ou outra omissão, ou com mais um ou outro acrescento, não consegue ultrapassar 
a competência rotineira, do ramerrame certinho. E quem conhece a fita de 1973,
 que sem ser brilhante é um bom exemplo da produção média de indústria americana, não precisa de muito tempo para perceber que, na comparação, quem perde é este Papillon de Michael Noer.

Charlie Hunnam, que faz de Papillon, assemelha-se assombrosamente a Steve McQueen, e Rami Malek, que personifica Louis Dega, tem o físico e uma voz muito parecidos com os de Dustin Hoffman. Mas não chegam para tirar Papillon da banalidade e dar-lhe vigor comercial.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Data de estreia
segunda-feira 24 dezembro 2018
Duração
133 minutos

Elenco e equipa

Realização
Michael Noer
Argumento
Aaron Guzikowski
Elenco
Rami Malek
Charlie Hunnam
Tommy Flanagan