Parque Mayer

Filmes, Drama
2 /5 estrelas
Parque Mayer

A Time Out diz

2 /5 estrelas

O novo filme de António-Pedro Vasconcelos é uma evocação do Parque Mayer dos anos 30 e uma fita política sobre a repressão nos primeiros anos do Estado Novo, que atingia a revista através da acção da Censura. Como recriação do ambiente do Parque, e da revista nessa era, faltam mais plumas, mais fantasia e mais estaleca, e
o tipo de humor dos quadros de palco soa falso naqueles anos 30, parecendo pertencer muito mais à década de 60. Como filme político, Parque Mayer chove no molhado dos clichés odiosos e das personagens-tipo prontas-a-detestar (em termos da representação do antigo regime, o cinema português parou no tempo do PREC). Daniela Melchior não tem material para mostrar o que vale, Francisco Froes está
um pouco melhor e Miguel Guilherme é muito bom no empresário que tem que manter toda a gente contente e garantir que o espectáculo vai continuar.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
0 minutos

Elenco e equipa