Pig – Porco

Filmes
2 /5 estrelas
Pig – Porco

A Time Out diz

2 /5 estrelas

Alguém anda a assassinar cineastas iranianos, a decapitá-los e a deixar as cabeças em locais públicos, com a palavra “porco” talhada na testa. Entretanto, Hasan Kasmai, um realizador “anarquista” (usa T-shirts dos AC/DC e faz anúncios de insecticidas com raparigas vestidas de baratas gigantes que vomitam gelatina ao morrer) banido de filmar pelo governo durante dois anos, pergunta-se porque é que o assassino ainda não veio atrás dele; ao mesmo tempo, anda a tentar saber se a sua ex-mulher, uma bela e famosa actriz, está envolvida com o realizador em cuja superprodução aceitou um papel, e é perseguido por uma actriz obcecada por ele. Pig – Porco é o primeiro filme do realizador e actor iraniano Mani Haghighi a estrear-se em Portugal, e não alinha com a norma formal, ideológica e social dos filmes do Irão que costumamos ver. É uma comédia satírica com toques onírico-absurdos, onde Haghighi se atira ao meio cinematográfico e artístico a que pertence, bem como à tirania das redes sociais e aos constrangimentos do regime teocrático. Só é pena que a fita, apesar de ter bons momentos, seja tão atabalhoada quanto autocomplacente.

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Elenco e equipa

Também poderá gostar