The Sea of Trees

Filmes, Drama
2 /5 estrelas
The Sea of Trees

A Time Out diz

2 /5 estrelas

O facto de Gus Van Sant ser um dos realizadores “favoritos” do Festival de Cannes não impediu que este The Sea of Trees fosse vaiado quando passou lá na Competição, em 2015. E com razão: o filme é uma densa e indigesta confecção de pieguice em jacto contínuo e de espiritualidade da loja do euro.

Matthew McConaughey faz um professor universitário americano que depois da morte da mulher (Naomi Watts) ruma ao Japão, para se matar numa floresta junto ao Monte Fuji, conhecida por ser um local onde têm lugar muitos suicídios, quer de nipónicos, quer de estrangeiros

Lá chegado, dá de caras com um japonês (Ken Watanabe) que se perdeu depois de falhar uma tentativa de pôr cobro à vida e, de repente, os dois homens só pensam é em sair dali vivos. A única coisa que se aproveita destas duas horas de portentosa e delambida lamechice é a sugestiva fotografia de Kasper Tuxen.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Duração
0 minutos

Elenco e equipa

Realização
Gus Van Sant
Argumento
Chris Sparling
Elenco
Matthew McConaughey
Ken Watanabe
Naomi Watts