Get us in your inbox

Editores da Time Out Lisboa

Editores da Time Out Lisboa

Articles (851)

As melhores coisas para fazer em Lisboa até dez euros

As melhores coisas para fazer em Lisboa até dez euros

O dinheiro não estica. As carteiras estão tão leves que ameaçam levantar voo e os nossos bolsos são um buraco negro de onde não escapam quaisquer poupanças. Mas é possível aproveitar o melhor que a cidade tem para nos dar sem gastar uma nota (ou gastando uma apenas). Uma nota de dez euros é um rectângulo colorido a que podemos dar muitos usos: serve para fazer origami, usar como marcador de livro ou como guardanapo. Isto são tudo péssimas ideias de como usar 10 euros. As boas ideias vêm já a seguir. Descubra as melhores coisas para fazer em Lisboa até dez euros. Recomendado: Os melhores petiscos em Lisboa até dez euros

As melhores coisas para fazer este fim-de-semana em Lisboa

As melhores coisas para fazer este fim-de-semana em Lisboa

Jantar num restaurante acabadinho de abrir ou programar o almoço tão demorado que toma conta de todo o dia; entrar num museu ou passear entre a natureza; descobrir as novas lojas de Lisboa ou dançar até de manhã; ficar a par das últimas novidades da programação de teatro ou refugiar-se no escurinho do cinema – as opções são estas e muitas outras quando o assunto é planear um grande fim-de-semana. Sabemos que são 48 horas preciosas, por isso, somos os primeiros a reunir as melhores sugestões para que não lhe falte nada. Recomendado: Fim-de-semana perfeito em família

Museus para crianças em Lisboa? São mais que as mães e bem divertidos

Museus para crianças em Lisboa? São mais que as mães e bem divertidos

É uma grande injustiça dizer que a palavra museu cheira a mofo. Mas se começou por arrastar os miúdos para uma exposição interminável que interessa apenas a adultos... é bem possível que o programa enfrente uma certa resistência. Não desanime. Um roteiro museológico não tem de ser um programa aborrecido, muito pelo contrário. Fomos à procura dos melhores museus para crianças em Lisboa. Para ir ao passado e ao futuro, sem sair do presente. Há museus que guardam memórias de outros tempos, outros que fazem uso da imaginação. Uns dedicam-se às pinturas, outros às instalações, por vezes interactivas, e outros ainda ao insólito. Aí estão os melhores museus para crianças em Lisboa. Recomendado: Fim-de-semana perfeito em família

Programas culturais para celebrar o 25 de Abril agora

Programas culturais para celebrar o 25 de Abril agora

Independentemente do programa, todas as celebrações culminam na descida da Avenida da Liberdade, num momento de encontro e exaltação em que o desafio é mesmo encontrar pessoas sem cravos ao peito. Mas há outras sugestões culturais para celebrar o 25 de Abril, como exposições que recuperam artigos históricos, peças de teatro que nos fazem viajar no tempo e concertos que revisitam a música enquanto símbolo de liberdade. O que importa é assinalar a Revolução e embarcar em programas culturais que não acontecem apenas no feriado, mas também nos dias que o sucedem e antecedem. Afinal, o 25 de Abril é sempre – e as celebrações dos 50 anos já estão em marcha. Recomendado: Cantar Abril: uma dúzia de canções revolucionárias

Os melhores parques e jardins em Lisboa

Os melhores parques e jardins em Lisboa

Exóticos pelas espécies que exibem, desenhados à inglesa e à francesa, com mais ou menos pendor para o conceito de mata, ajardinados ou em jeito de parque florestal, os espaços verdes de Lisboa contam histórias da cidade e da sociedade, mas também sabem muito bem estar em silêncio e deixar-nos retirar deles o que têm de melhor. Alguns parecem pistas para correr, outros campos para brincar ao que quiser, outros ainda recantos convidativos ao namoro e às guitarradas. Temo-los graças a engenheiros, paisagistas, biólogos, botânicos, cidadãos – e jardineiros, claro – e todos eles fazem a diferença na cidade. Nesta lista, levamo-lo num passeio entre pássaros, arbustos e até pequenos lagos, mas também por séculos de uma Lisboa verde. Recomendado: Os melhores sítios para correr em Lisboa

As melhores coisas para fazer em Lisboa esta semana

As melhores coisas para fazer em Lisboa esta semana

O que faz em casa é consigo, mas já sabe que o que faz na rua é connosco. Se assim for, a nossa tutela prolonga-se pela semana inteira, para que não se fique a lamentar por aí por ter falhado algum evento crucial na agenda alfacinha. Temos planos para todos os dias, de exposições e cursos até espectáculos em palco e fora dele. E, se depois de consultar esta lista intensiva, ainda lhe sobrarem buracos no calendário, nada de pânico. É que nunca é demais insistir que a cidade está cheia de borlas para aproveitar antes que acabem.  Recomendado: Dez curiosidades sobre Lisboa que sempre quis saber mas teve vergonha de perguntar 

As melhores coisas para fazer em Lisboa em Abril de 2024

As melhores coisas para fazer em Lisboa em Abril de 2024

A agenda da cidade continua a revelar-se mais do que animada, e não há razão para ficar em casa a olhar para as paredes – sobretudo no mês em que Lisboa fervilha com as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. Está na hora de se organizar e decidir onde é que quer passar o seu tempo livre. Entre concertos, exposições, oficinas para toda a família e espectáculos de teatro, o difícil é mesmo escolher. Mas não se preocupe. Fomos à procura das melhores coisas para fazer em Lisboa este mês (se for uma pessoa de família, também temos ideias de coisas para fazer com crianças) para e encontrámos muito, muito mais de duas mãos cheias de sugestões, incluindo iniciativas gratuitas. Aproveite e viva a cidade ao máximo. Recomendado: As melhores coisas para fazer este fim-de-semana em Lisboa

Três receitas de folar de Páscoa para fazer em casa

Três receitas de folar de Páscoa para fazer em casa

Pensa-se muito no folar como um doce, mas dependendo da região e das tradições de família, o folar da Páscoa também pode ser salgado. Basta lembrar, por exemplo, o folar transmontano, um folar salgado, recheado com várias carnes. Já nos folares doces, destacam-se os ovos cozidos no topo (diz a tradição que simbolizam um novo começo). Se gosta de meter as mãos na massa, aventure-se com estas receitas de folar de Páscoa, sugeridas por quem melhor conhece a cozinha: os chefs. Com raízes e origens diferentes, desafiámos três chefs a partilharem as suas receitas de folar de Páscoa – o resultado são dois folares doces e um salgado.. Recomendado: As melhores chocolatarias em Lisboa

Saiba quais são as melhores floristas em Lisboa

Saiba quais são as melhores floristas em Lisboa

Jarros, malmequeres, peónias, rosas, frésias, girassóis, narcisos e tulipas. A lista continua, até porque as melhores floristas em Lisboa são especialistas em juntar estas e outras flores e em fazer os ramos mais originais da cidade, prontos para irem parar à jarra mais catita lá de casa. Das flores aos complementos, dos arranjos mais tradicionais aos avant-garde, das coroas às pulseiras de flores, descubra os recantos mais floridos de Lisboa e surpreenda alguém com um ramo de flores. Também se pode mimar a si mesmo e à sua casa, claro.  Recomendado: Os melhores serviços de entrega de flores ao domicílio  

Os melhores museus em Lisboa

Os melhores museus em Lisboa

Edifícios relativamente novos, com linhas que são uma perdição para a fotografia, ou clássicos da cidade que são autênticas viagens no tempo. Deixamo-lo com uma visita guiada aos melhores museus da cidade, dando-lhe razões para descobrir ou redescobrir endereços obrigatórios e ideias para explorar colecções surpreendentes e que, por vezes, passam despercebidas. Paralelamente, há uma agenda concorrida de actividades, cursos, conferências, visitas orientadas, oficinas, festivais e concertos – alguns pagos, outros gratuitos – lado a lado com exposições temporárias. Conheça os museus de Lisboa e arredores que não dispensam uma visita. Recomendado: Museus grátis de Lisboa

As melhores coisas para fazer hoje em Lisboa (e arredores)

As melhores coisas para fazer hoje em Lisboa (e arredores)

Quer aproveitar a cidade e não sabe por onde começar? Nos teatros não faltam peças. No cinema não faltam filmes. E, fora de portas, também há muitas coisas para fazer, como dar passeios, fazer yoga ou percorrer a cidade à procura das melhores obras de arte urbana. Há ainda exposições, mercados ou concertos e muitas outras sugestões gratuitas. Se não acredita, veja lá se temos ou não temos a receita para ter sempre o que fazer em Lisboa. Aproveite e viva a cidade ao máximo. Descubra os eventos em Lisboa hoje (e arredores também). Recomendado: Quarenta coisas incríveis para fazer em Lisboa

20 coisas incríveis para fazer em Lisboa (para moradores e turistas)

20 coisas incríveis para fazer em Lisboa (para moradores e turistas)

Não é difícil tropeçar em coisas incríveis para fazer em Lisboa. A cidade está cheia de sítios novos para explorar, clássicos a que vale a pena voltar e pequenas pérolas escondidas que, por vezes, nem os alfacinhas conhecem. Por isso mesmo, criámos uma lista com 20 coisas para fazer em Lisboa, para moradores e turistas, entre uma ida a um restaurante com a sua própria lavandaria e uma tour por um cemitério. Depois de fazer check a todas as sugestões, entretenha-se com as coisas para fazer até 5€ e as melhores coisas grátis para fazer semana a semana. Vá, aproveite a cidade. Recomendado: As melhores coisas para fazer este fim-de-semana

Listings and reviews (2849)

Festa do Cinema Italiano

Festa do Cinema Italiano

Entre 12 e 21 de Abril, várias salas de cinema de Lisboa acolhem mais uma edição da Festa do Cinema Italiano. E há duas novidades: aos habituais Cinema São Jorge, UCI El Corte Inglés e Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema, juntam-se à festa o Cine-Teatro Turim e o Cinema Fernando Lopes. Uma das sessões mais esperadas é a de abertura, reservada para a noite de 12 de Abril no Cinema São Jorge, onde será exibido o filme Ainda Temos o Amanhã, que marca a estreia na realização da actriz Paola Cortellesi, que também escreve o argumento deste filme que bateu recordes em Itália (superando Barbie e Oppenheimer). Destaque ainda para a retrospectiva Sem Censura - Sucessos do Cinema Italiano no pós 25 de Abril, que celebra a relação entre o cinema italiano e a liberdade em Portugal. 

Quartas de Cinema

Quartas de Cinema

O FORNO - Espaço Cultural, em Rio de Mouro, entra no cinema alternativo de exibição de filmes, com as Quartas de Cinema, um evento mensal desenhada pela RUGAS Associação Cultural, em parceria com a produtora Cidades Irrequietas Filmes. Nesta primeira fase, será dado destaque ao trabalho de realizadores formados nas escolas de cinema portuguesas, e em Março são apresentadas as curtas-metragens É consideravelmente admirável da tua parte que ainda penses em mim como se aqui estivesse (2013), de Andreia Neves e André Mendes; Cavallo (2016), de Joana Maria Sousa; e A Máquina (2012), de Mafalda Veiga Marques, produzidas por ex-alunos da Universidade Lusófona de Humanidades eTecnologias.

CinePop

CinePop

O CinePop leva, sem preconceitos, filmes de culto à tela do Fórum Lisboa, antigo Cinema Roma. Ou filmes que apenas ganharam o amor incondicional do público. Uma ideia do realizador e argumentista Tiago P. de Carvalho que acontece algumas vezes por ano, ao domingo. Entre Fevereiro e Abril, a programação inclui oito filmes, originalmente estreados entre 1984 e 1997, começando e terminando com o realizador Rob Reiner, nos filmes Um Amor Inevitável e Isto é Spinal Tap.

Rizoma

Rizoma

De forma discreta, nasceu em Lisboa a Rizoma, uma cooperativa que está a germinar em várias frentes e que começou com uma mercearia comunitária. A mercearia comunitária corresponde à “secção Consumo” da Rizoma, que também inclui secções de cultura, habitação, comercialização, agricultura e serviços. É exclusiva para membros, sendo que tem que escolher que secção pretende integrar. Na parte de mercearia, encontra 300 variedades de produtos a um preço justo, muitos regionais e sazonais, de produtores ecologicamente responsáveis. A Rizoma acolhe ainda workshops, eventos, como sessões de cinema, e também pode ser alugado como espaço de cowork.   

Viplant

Viplant

Por aqui consegue encontrar mais de uma centena de variedades de plantas, o difícil é mesmo escolher e perceber qual se adapta melhor ao espaço para qual a pretende.  A Viplant tem um centro de jardinagem em Oeiras, onde o público pode comprar e alugar plantas (imagine que vai organizar um evento, por exemplo), vasos, floreiras e artigos de jardinagem. Aqui há plantas de interior e de exterior, para agradar a todos, desde arbustos, herbáceas de flor, fruteiras, trepadeiras ou bolbos. A Viplant tem ainda uma planta da semana onde é aplicado um desconto especial.

The Royal Rawness

The Royal Rawness

A cafetaria The Royal Rawness já mudou de sítio algumas vezes, nos últimos anos. Mas, agora, pousou definitivamente no Hub Criativo do Beato. O espaço oferece vários tipos de café, directamente importados de várias partes do mundo, das Honduras, do Brasil, do México, do Quénia, da Costa Rica e do Myanmar, são torrados e moídos no local, num processo que procura realçar o sabor dos grãos de café e que assenta em técnicas à mão. No menu, encontra café de filtro (4,50€), além de opções como cappuccino (3,50€), latte (3,50€), flat white (3€), macchiato (2,50€) e chocolate quente (3€). Se preferir algo mais forte, há espresso martini e cerveja com café, produzida no espaço. Para comer, a pastelaria tem mão da Lully 1661, a padaria artesanal no Beato.  

Montepio Às Vezes o Amor

Montepio Às Vezes o Amor

Às vezes o amor é um cliché. Outras vezes o amor é o maior festival de música do Dia dos Namorados. Que, celebrando a sua 10.ª edição em 2024, é já também ele um cliché. Mas um cliché dos bons, que reconforta de Norte a Sul do país. E fá-lo de tantas formas quantas as formas de amor inventadas e por inventar – com artistas e bandas portuguesas cujas visões da música e do coração são muitas e muito distintas. Faça-se ao caminho com a pessoa amada. Ou então sozinho. Ou na companhia de quem entender. O amor não é uma discoteca onde só entram casais. Em Lisboa, há concerto de Rui Veloso, no Campo Pequeno, a 17 de Fevereiro. 

O Covil

O Covil

Inspirado na cultura celtibera e lusitana, este bar em Arroios, um espaço ideal para um bom início de noite, é provavelmente o único sítio em Lisboa onde vai encontrar hidromel à pressão – e fique a saber que é uma boa alternativa para quem já está enjoado de sidra. Tanto Margarida Malheiros como Rui Bajouca, os fundadores, gostavam da bebida ancestral, especialmente deste hidromel que agora servem em garrafa ou à pressão, da marca Apiagro, empresa de apicultores de Torres Vedras, e que já é uma espécie de bebida oficial do bar. Outra das preocupações é respeitar a cultura celtibera e a dos antigos povos nórdicos e germânicos e por isso mesmo existe uma pequena biblioteca (ainda em crescimento) sobre o tema, comida e festas temáticas.

Mostra de Cinema da América Latina

Mostra de Cinema da América Latina

O cinema latino-americano está bem de saúde, graças a uma nova geração de realizadores e ao incremento das produções do outro lado do Atlântico. Esta 14ª edição da Mostra de Cinema da América exibe no Cinema São Jorge uma mostra do cinema contemporâneo da América Latina entre 14 e 17 de Dezembro, que divulga o actual panorama cinematográfico da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, El Salvador, México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai.

Panorâmico de Monsanto

Panorâmico de Monsanto

Foi restaurante de luxo, bingo, discoteca, edifício de escritórios e armazém. Desde 2017, este óvni desenhado pelo arquitecto Chaves da Costa ganhou uma nova vida – uma vida bem mais pacata: faz de miradouro, aquela que
foi sempre a sua vocação secundária. A vista de 360º para toda a cidade e a localização privilegiada, no Alto da Serafina, fazem deste prédio devoluto o melhor sítio para ver as vistas em Monsanto. Para quê guardar segredo? É a melhor vista de toda a cidade. Abandonado desde 2001, o Panorâmico recebia apenas a visita esporádica de exploradores urbanos, turistas, curiosos ou pessoas munidas com latas de tinta para fazer aquilo que as pessoas munidas com latas de tinta fazem. Agora, pode ser visitado legalmente e em segurança: a Câmara Municipal de Lisboa retirou o entulho e colocou protecções.

Queer Lisboa

Queer Lisboa

 A nova edição do Queer Lisboa pretende “fazer justiça a um olhar queer, não polarizado, um olhar além-fronteiras”. As honras de abertura, a 22 de Setembro, cabem à nova longa-metragem do austríaco Patric Chiha, La Bête dans la jungle, estreada na última edição da Berlinale. Uma adaptação livre do romance homónimo de Henry James que acompanha a história de John e May, que entre 1979 e 2005. O título de encerramento em Lisboa será Queendom, um documentário que segue a performer Gena Marvin, uma artista queer russa cujas performances colocam a sua vida em perigo, enquanto recusa silenciar-se perante a repressão e a guerra na actual Moscovo. 

Festa do Cinema Francês

Festa do Cinema Francês

A Festa do Cinema Francês reservou o mês de Outubro para a sua 24ª edição em dez cidades portuguesas. A sétima arte francesa estará em destaque não só em Lisboa, mas também em Almada, Oeiras, Coimbra, Porto, Évora, Beja, Viseu, Faro e Lagos, numa festa que acontece entre 5 e 31 de Outubro. O Cinema São Jorge será o núcleo desta Festa nas primeiras duas semanas de Outubro e na Grande Lisboa, o certame viaja ainda para o Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada (entre 10 e 14 de Outubro), assim como para o Cinema NOS Oeiras (25 a 28 Outubro) e Auditório Municipal Eunice Muñoz (19 a 22 Outubro), no mesmo concelho.

News (461)

Epic tubes on the horizon: The Capítulo Perfeito already has a set date

Epic tubes on the horizon: The Capítulo Perfeito already has a set date

Bags ready, suits chosen, and boards packed. Since the yellow alert issued earlier this week, surfers have been ready to dive into Carcavelos Beach for the Capítulo Perfeito powered by Billabong. The event has finally been scheduled for Sunday, February 18th, when conditions will be ideal for the perfect waves. To not miss a moment of the action, you have to arrive early: the competition will have the first official call at 07:00 – and thus secure the best spots on the beach (who knows if you might even get some wet greetings from the surfers as they come out of the water!) In the race for the grand prize are 16 of the best tube riders from the country and the world, some with direct entry and others chosen by the public in the previous phase. Surfing will be Anthony Walsh, Aritz Aranburu, Balaram Stack, Bruno Santos, Dylan Graves, Francisca Veselko, João Maria Mendonça, Michael February, Nathan Florence, Nic von Rupp, Pedro Boonman, Rob Machado, Salvador Vala, Tiago Pires, Tiago Stock, and William Alliotti. They are joined by six surfers from the New Generation – Jaime Veselko, Martim Fortes, Matias Canhoto, Salvador Catarino, Salvador Vala, and Simão Prazeres – who compete separately in the New Generation Special Heat, for the award of the best under-18 athlete of the 10th edition of the Capítulo Perfeito powered by Billabong. D.R. - Capítulo Perfeito Cast The surfers – between warm-ups, perfect barrels, and perfect scores – won't be the only ones busy throughout the day.

Tubos épicos à vista: Capítulo Perfeito já tem data marcada

Tubos épicos à vista: Capítulo Perfeito já tem data marcada

Malas feitas, fatos escolhidos e pranchas empacotadas. Desde o alerta amarelo, dado no início desta semana, que os atletas de surf estão prontos para mergulhar na Praia de Carcavelos para o Capítulo Perfeito powered by Billabong. O evento foi finalmente marcado para domingo, dia 18 de Fevereiro, altura em que vão estar reunidas as condições para as ondas ideais.   Para não perder nem um bocadinho da acção, tem de chegar bem cedo: a competição terá a primeira chamada oficial às 07.00 – e assim garante os melhores lugares na praia (quem sabe se não consegue até uns cumprimentos molhados dos surfistas à medida que saem da água!)  Na corrida para o grande prémio estão 16 dos melhores tube riders do país e do mundo, alguns com entrada directa e outros escolhidos pelo público na fase anterior. Vão surfar Anthony Walsh, Aritz Aranburu, Balaram Stack, Bruno Santos, Dylan Graves, Francisca Veselko, João Maria Mendonça, Michael February, Nathan Florence, Nic von Rupp, Pedro Boonman, Rob Machado, Salvador Vala, Tiago Pires, Tiago Stock e William Alliotti. Fazem-lhes companhia seis surfistas da New Generation – Jaime Veselko, Martim Fortes, Matias Canhoto, Salvador Catarino, Salvador Vala e Simão Prazeres – que competem à parte no New Generation Special Heat, para o prémio de melhor atleta sub-18 da 10ª edição do Capítulo Perfeito powered by Billabong.   D.R. - Elenco do Capítulo Perfeito   Os surfistas – entre aquecimentos, tubos perfeitos e notas 10 – não vão ser os únicos a estar oc

Capítulo Perfeito volta aos tubos de Carcavelos

Capítulo Perfeito volta aos tubos de Carcavelos

O ano era 2011. Rui Costa, do mundo da produção de eventos e surfista, decide unir as áreas que dividem o seu coração e fazer algo diferente. Assim nasce a ideia do Capítulo Perfeito, também porque não havia “nenhum evento que procurasse só os tubos, a manobra rainha, a mais bonita por fora. Havia de ondas grandes, havia de ondas perfeitas – mas não havia de tubos”. Na apresentação da 10ª edição, o organizador acrescenta ainda que não havia “nenhum evento com votação online, em que era o público a escolher.” Foi assim que conseguiram incluir os apaixonados pelas ondas no processo e criar uma ligação muito próxima com o público desde o início. Em 2024 sopram-se as velas – já são dez no topo do bolo – do Capítulo Perfeito na Praia de Carcavelos. Há várias novidades, para dar um verdadeiro espetáculo de surf, superando o ano anterior e subindo a parada. Ao todo, vão surfar os tubos mais perfeitos 16 surfistas , alguns convidados pela organização e alguns por escolha do público, como já é hábito. Com entrada directa para a prova estão confirmados os ex-campeões das edições anteriores, Anthony Walsh, Aritz Aranburu, Bruno Santos, Nic von Rupp, Tiago Pires e William Alliotti, e alguns surfistas internacionais, como Balaram Stack, Dylan Graves, Michael February, Nathan Florence e Rob Machado. Mas nem todos estão safos do nervosismo: dos sete surfistas nacionais que vão a votos – Francisca Veselko, João Guedes, João Maria Mendonça, Joaquim Chaves, Luís Perloiro, Miguel Blanco, Pedro

Hotéis e restaurantes a preço de saldo? As caixas 2por1 da Time Out estão de volta

Hotéis e restaurantes a preço de saldo? As caixas 2por1 da Time Out estão de volta

Muita coisa boa está para vir em 2024 – e isso passa por convívios à mesa e escapadinhas por todo do país. Mas a melhor de todas? As caixas 2por1 da Time Out estão de volta. A dos 10 Grandes Restaurantes em Lisboa promete refeições a dois em alguns dos melhores restaurantes da cidade; a dos 10 Grandes Restaurantes no Porto convida a fazer o mesmo a norte; e a dos 10 Grandes Hotéis permite usufruir de estadias em hotéis de Portugal. Tudo a metade do preço.  A caixa dos 10 Grandes Restaurantes em Lisboa custa 49,90€ e inclui, entre outros, a marisqueira moderna Lota d’Ávila, o vibrante Cobaia, o Aura Dim Sum, o Pausa & Crescente, o Irmão (na Costa da Caparica), o The Old House, o Paco Bigotes (na nova morada de Lisboa), e o Atalho do Cais. A caixa dos 10 Grandes Restaurantes no Porto tem o mesmo custo, e conta com, por exemplo, o Estômago, o Mal Cozinhado e o Nola Kitchen.  Já a caixa dos 10 Grandes Hotéis, propõe estadias no Vidago Palace Hotel (Vidago), Craveiral Farmhouse (São Teotónio), Salvaterra Country House & Spa (Salvaterra de Magos), Colina dos Piscos (Ourém), Aldeia da Pedralva - Slow Village (Vila do Bispo), Casas do Côro (Marialva), Convento da Sertã (Sertã), Monte do Giestal - Casas de Campo & Spa (Santiago do Cacém) e Portugal Active (Viana do Castelo). O valor é de 89,90€.  E como é que tudo isto funciona? Ora, cada caixa tem 10 cartões – e cada cartão permite usufruir de uma estadia ou de uma refeição (excluindo bebidas) para duas pessoas, com 50% de desconto.

Quem tem medo da floresta negra? It Is What It Is powered by Time Out celebra Halloween na Estufa Fria

Quem tem medo da floresta negra? It Is What It Is powered by Time Out celebra Halloween na Estufa Fria

Desta vez, ao contrário do que é costume, o local não é secreto: é na Estufa Fria que acontece a próxima festa da It Is What It Is powered by Time Out. Celebra-se o Dia da Bruxas com o tema Dark Forest e o dress code obrigatório é Halloween – toca a puxar pela cabeça para ser o mais original.  DR A partir das 22.00 de 31 de Outubro pode não haver doçuras ou travessuras, mas boa música para dançar está garantida. Arodes é o cabeça-de-cartaz e os DJs que lhe fazem companhia são John Woods, Kittech, Martim Rola e Eduard. Os bilhetes já estão à venda aqui e custam entre 25€ e 80€.  + Programa das festas para Outubro em Lisboa

Bocktoberfest, três dias bem regados a cerveja em Marvila

Bocktoberfest, três dias bem regados a cerveja em Marvila

Inspirada na tradição alemã do Oktoberfest e com a ajuda da Time Out, a Super Bock vai trazer a Lisboa a sua versão do festival. O Bocktoberfest vai acontecer a 21, 22 e 23 de Setembro no edifício Abel Pereira da Fonseca, em Marvila, e não vão faltar trajes a rigor, decoração típica, jogos temáticos, animação musical, comida e, claro, canecas e canecas de cerveja.  Para forrar o estômago há várias opções. A sugestão é para começar com um trio de focaccias (8€) do Pausa Crescente, o restaurante aberto no ano passado às mãos de Michel Fant e Valentina Franchi, os mesmos donos do conhecido Ruvida: a clássica com azeite e flor de sal recheada com barriga de porco enrolada e assada com mel (há versão vegetariana), a de tomate e oregãos, e a de alecrim e alho. Depois é atacar o hot dog de polvo e o prego de atum (16€) do Sea Me, uma peixaria moderna que já é um clássico da cidade; o pernil assado no forno (19€) do tradicional Solar dos Presuntos; e as loaded fries (batatas fritas) com salsichas (13,5€ ou 7,5€ a versão vegetariana) do projecto de street food Fry Me To The Moon. Para os doceiros há cinnamon rolls (3€) e pretzels (2€).  A música vai ser providenciada pelos alemães Munchner Gaudiblosn, seguidos de um DJ set. A banda será ainda responsável por uma série de actividades lúdicas, como o jogo Stein Holding (desafio que consiste em segurar canecas com mais de um quilo sem deixar cair cerveja) ou uma competição de yodelling.  Os bilhetes já estão disponíveis e têm um custo de

It Is What It Is desce ao Algarve para “mega sunset” em Vilamoura

It Is What It Is desce ao Algarve para “mega sunset” em Vilamoura

A grande migração estival em direcção ao Algarve já começou e esta sexta-feira, 4 de Agosto, há motivos redobrados para aproveitar as férias ao máximo. As festas It Is What It Is powered by Time Out, organismo autóctone de Lisboa, acompanha as mudanças de cenário impostas pelo Verão e propõe um “mega sunset” para abrir o fim-de-semana. A localização já é conhecida: o Vilamoura Sky Valley. É aí que, entre as 19.00 e as 02.00, vai ser possível dançar ao som dos ritmos tribais de Francis Mercier, o produtor haitiano que fundou a Deep Root Records, e de Avö, produtor e compositor portuense. Conhecidos pela mistura de house e afro music que servem na pista, depois de cada um deles tocar o seu set, está reservado uma hora inteira de back-to-back DJing, com ambos em palco. As festas It Is What It Is powered by Time Out são – já se sabe – inspiradas pelo Burning Man. E o pôr-do-sol é um momento para ficar na memória. Nessa altura, ainda antes de Mercier ou Avö, a música estará a cargo do DJ espanhol Kit Tech. É o madrileno quem vai impor o ambiente tropical da festa. Não vai querer atrasar-se (as portas abrem às 18.30). Os bilhetes estão à venda e podem ser adquiridos aqui. Custam 25€ agora, e 30€ ou 35€ depois.  + As discotecas históricas de Lisboa estão cheias e bem de saúde + Programa das festas para Agosto em Lisboa

Lisbon Sunset by Time Out: música, gastronomia e cinema à beira-rio

Lisbon Sunset by Time Out: música, gastronomia e cinema à beira-rio

O Verão está aí e não há sítio melhor para passar os fins de tarde quentes (mesmo que seja durante a semana) do que uma enorme esplanada à beira-rio. Esta quinta-feira, arranca a primeira edição do Lisbon Sunset by Time Out, um evento que junta DJs, street food e cinema ao ar livre no Terrapleno de Santos. O programa estende-se até 6 de Agosto, sempre com entrada livre. Para começar, o Lisbon Sunset by Time Out vai contar com a música de DJ Eduard e DJ João Morgado, já esta quinta-feira, DJ Kit Tech e DJ Frederico Lopes, na sexta-feira, e de DJ Vladislove, no sábado. As portas abrem às 18.00 e a animação dura até à meia-noite. Os domingos vão ser dias de cinema. A primeira sessão acontece já no dia 16 de Julho, às 21.30, com o filme Triângulo da Tristeza, de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro de 2022, em Cannes. Seguem-se outros êxitos da sétima arte – A Morte de Estaline (23 Jul), A Pior Pessoa do Mundo (30 Jul) e Bem Bom (6 Ago). A comida e a bebida também fazem parte deste pôr-do-sol com vista para o Tejo. Conte com várias opções de street food e bares, entre outras atracções que serão ainda anunciadas. Terrapleno de Santos. Ter-Dom 18.00-00.00 (até 6 Ago). Entrada livre + De Nova Iorque para Lisboa: vem aí o Bushwig, o icónico festival drag + ICON, um rooftop para olhar o Tejo de copo na mão

Quer ir à festa It Is What It Is powered by Time Out? Então ponha os olhos neste giveaway

Quer ir à festa It Is What It Is powered by Time Out? Então ponha os olhos neste giveaway

Não é a primeira vez que escrevemos sobre o segundo aniversário da It Is What It Is, mas se há uns dias conseguimos adiantar a data (9 de Julho!), o tema (circo!!) e até alguns dos DJs de serviço (Damian Lazarus, Dymos & Shizzo e Kit Tech!!!), desta feita temos novidades. O local da festa a dobrar – com sunset e after – continua no segredo dos deuses, porque há tradições que não se devem contrariar, mas sabemos que Michael Benisty, artista consagrado do Burning Man e do Boom, vai criar estátuas exclusivas esta edição da It Is What It Is powered by Time Out.  Aos DJs já anunciados, juntam-se agora Jay Fase, Nomade, Eduard e Santa Clara. E até já se conhece o alinhamento: o sunset, que arranca às 18.00 e vai até à meia-noite, será animado por Damian Lazarus, fundador do Day Zero em Tulum, Dymos & Shizzo + Jay Fase e Kit Tech; o after segue até às 04.30 com Nomade, Eduard e Santa Clara.  Os bilhetes já estão à venda, com preços que começam nos 25€ (agora) e vão até aos 50€ (na última fase), mas os seguidores da Time Out Lisboa no Instagram podem participar no giveaway por uma entrada dupla no sunset deste Verão. Para ganhar, basta seguir a Time Out Lisboa (o quê? Ainda não segue? Tsc, tsc, tsc...) e identificar dois amigos na publicação do passatempo, que termina no dia 5 de Julho. TERMOS E CONDIÇÕES DO PASSATEMPO DO 2º ANIVERSÁRIO IT IS WHAT IT IS POWERED BY TIME OUT Como participar: Este concurso é organizado pela Time Out Portugal LDA ("Time Out"). Deverá seguir os passos do

It Is What It Is celebra dois anos de vida com festa a dobrar

It Is What It Is celebra dois anos de vida com festa a dobrar

As festas secretas que Lisboa viu nascer em 2021, em pequenos locais e para círculos fechados de convidados, preparam-se para soprar as velas. Duas velas. A próxima It Is What It Is, que volta a contar com o apoio da Time Out, está marcada para o dia 9 de Julho em Lisboa. Onde? Ainda é segredo. Mas há coisas que já podemos revelar, como o tema: circo. E as horas: um sunset das 18.00 às 00.00 e uma after das 00.00 às 04.30. E os DJs confirmados: Damian Lazarus, Kit Tech e Dymos & Shizzo. Quer mais? Bem, não podemos estragar as surpresas todas, mas seguem mais umas quantas irresistíveis: máquina de pipocas, piscina de bolas e uma led wall com 10 metros de altura.  A última festa aconteceu no dia 21 de Maio, com o tema Animal. E as próximas não se vão fazer esperar: em Agosto, a It Is What It Is Powered by Time Out ruma ao Algarve (dias 4 e 11), em Setembro regressa à capital para o último sunset da temporada (dia 16) e em Outubro, promete aquecer a noite mais assustadora do ano (31, dia de Halloween). Os bilhetes já estão à venda aqui, a 25€ (por agora). Nos próximos dias, os preços vão subindo para 30€, 35€ e 40€.  + Programa das festas este mês em Lisboa  

Vem aí mais um Santo António à la Time Out – e o cartaz de restaurantes está melhor que nunca

Vem aí mais um Santo António à la Time Out – e o cartaz de restaurantes está melhor que nunca

Junho não é Junho sem o evento que abre oficialmente a época dos arraiais. O Santo António à la Time Out volta ao Museu Nacional de História Natural e da Ciência com tudo a que os devotos deste santo festeiro têm direito – ceviche, dumplings, sandes de leitão, tacos, salgadinhos, croissants, pastéis de nata... E isto é só uma amostra. O que também está garantido na noite de 2 de Junho, entre as 19.00 e a 01.00, é sardinhada da boa, bebida para regar tudo muito bem e animação musical, a cargo do artista Xico à Portuguesa, que na edição passada pôs toda a gente a rebolar na pista. Time Out Lisboa Prego da Peixaria, A Lanchonete, Choclo, Madam Bō, Mister Pig, Poke House e Potzalia são os restaurantes confirmados no melhor arraial da cidade – sem encontrões, dificuldade de arranjar um lugar sentado à mesa ou comida duvidosa. Os vinhos ficam a cargo da Adega Mayor. Para a sobremesa, há O Melhor Croissant da Minha Rua, Scoop n’Dough e Fábrica da Nata. Os bilhetes estão à venda na Blueticket e custam 35€ para as primeiras 100 pessoas a comprar. Depois, o preço sobe para 40€ – com tudo incluído e à discrição. O Santo António à la Time Out tem o apoio de Super Bock, Somersby, Gordon’s, Johnnie Walker, Fever Tree, Fábrica da Nata e Prego da Peixaria. Junte-se ao nosso bailarico. A Time Out é linda! Santo António à la Time Out. Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Sex, 2 Jun, 19.00-01.00. 35€ (primeiras 100 pessoas a comprar)-40€  + Novas esplanadas: leia online a edição

Festas secretas inspiradas no Burning Man estão de volta a Lisboa

Festas secretas inspiradas no Burning Man estão de volta a Lisboa

As festas secretas que Lisboa viu nascer em 2021, em pequenos locais e para círculos fechados de convidados, estão umas crescidas. O número de festeiros aumentou, os metros quadrados alargaram-se, e até o nome se prepara para ficar mais comprido: It Is What It Is Powered by Time Out. Para dar continuidade a este crescimento, a Time Out junta-se aos organizadores Salim Carmali e Sandro Santos para a próxima festa, que vai acontecer a 21 de Maio em Lisboa. Onde? Ainda é segredo. É assim desde o início. Os locais só são divulgados mais tarde. Na festa anterior, que decorreu na Estufa Fria, só se soube do destino quatro dias antes. Já é uma antecipação maior do que nos primeiros eventos da It Is What It Is, quando só se ficava a saber no próprio dia, por mensagem. O secretismo não foi um problema. Pelo contrário: estas festas tornaram-se um sucesso e já passaram por espaços como o Pátio da Galé, o Suspenso ou o Tamariz, e já viajaram do Minho ao Algarve ao longo de quase dois anos. Mas nem tudo é segredo. O cartaz já é conhecido e tem como atractivo principal o DJ norte-americano Diplo, uma estrela das pistas de dança e das redes sociais (com 6,2 milhões de seguidores no Instagram). É a primeira vez que traz a Portugal os seus sets fluentes em miami bass, dirty south, hip-hop, trap, funk e pop. O alinhamento conta também com o haitiano Francis Mercier, fundador da Deep Root Records e misturador de house e afro music; com Nitefreak, produtor zimbabweano que está na na vanguarda do