Get us in your inbox

Mariana Lima

Mariana Lima

News (46)

Abriu uma loja de vinis em Campo de Ourique com livros e comida à mistura

Abriu uma loja de vinis em Campo de Ourique com livros e comida à mistura

Já ninguém tem dúvidas que o vinil veio para ficar – e a cidade tem cada vez mais espaços dedicados aos discos. O Chasing Rabbits é o mais recente, em Campo de Ourique. Aqui, além dos vinis, também há livros e uma cafetaria com petiscos – e um chocolate quente com sabor a cannabis! "Um aliar de interesses. Gostamos de cozinhar para os amigos e a música está sempre presente", começa por explicar Bruno Brites, que abriu este espaço juntamente com Ana Pedroso.  Bruno formou-se em Design Gráfico e Publicidade, área a que se dedicou durante cerca de 15 anos. Mas foi em 2007 que a sua ligação com a música se intensificou, quando começou a trabalhar como DJ. "Foi a partir de aí que surgiu o interesse de abrir uma loja como esta", acrescenta. Agora, vê o seu sonho materializado no 61A da Rua do Sol ao Rato, morada que se revelou ideal: “As pessoas receberam-nos com muito carinho. Acabámos por dar resposta a algo que faltava aqui no bairro, não só em termos musicais, mas também por ser um espaço onde as pessoas podem relaxar e conviver”, salienta. A loja tem duas divisões principais – uma dedicada aos discos e livros e outra à cafetaria – com uma disposição interior que faz uma pequena alusão ao nome do espaço, Chasing Rabbits, “Uma espécie de toca, com várias secções."  Inês Félix A selecção de discos de vinil – novos e usados – vai do pós-punk ao new wave, com espaço para indie rock, rock alternativo e electrónica. Uma escolha cuidada e criteriosa. "Quisemos criar uma timeline co

Mor: design simples e intemporal na Lx Factory

Mor: design simples e intemporal na Lx Factory

A Mor é a nova marca de design e decoração com loja na Lx Factory. A marca é portuguesa e quer destacar-se pelos produtos intemporais, que possam durar uma vida inteira. “Menos é mais” é, provavelmente, a frase que melhor se adequa à filosofia da mais recente loja da Lx Factory. Aqui tudo é despido de grandes decorações, com algumas plantas aqui e ali – um reflexo do minimalismo das peças da Mor. “O nosso objectivo não é desenvolver produtos em série, não queremos compararmo-nos a uma IKEA”, começa por explicar Pedro Sottomayor, designer de produto e um dos quatro sócios da marca. “Procuramos produzir objectos de grande qualidade e simples, que sejam intemporais e não passem de moda”, reforça.  Duarte Drago Na Mor, encontra mesas, secretárias e cadeiras, fabricadas em Portugal com processos artesanais. A juntar, há a mais recente colecção de candeeiros, a Bulb, o primeiro projecto desenhado especialmente para a marca e apresentado no dia da inauguração, 5 de Dezembro. Há quatro modelos em vidro, com formas geométricas – cilindro, cone, esfera e meia-esfera – todos soprados e moldados manualmente pela fábrica Marinha Grande. A ideia é que possa conjugá-los com um dos cinco cabos disponíveis em tons de amarelo, vermelho, azul, cinzento ou preto. “Tentamos que os clientes possam interferir nos nossos produtos”, acrescenta Pedro. O mesmo acontece com as mesas e as cadeiras, que foram desenhadas de modo a poderem ser personalizadas, quer em relação ao tamanho, quer em relação à

Academia Time Out lança competição culinária

Academia Time Out lança competição culinária

Acha que é um mago na cozinha e que os seus cozinhados são dignos de serem postos à prova? Então junte-se a um amigo e embarque na nova competição que a Academia Time Out criou para si. Em Janeiro, a Academia Time Out lança a Combat Kitchen, a actividade perfeita para todos aqueles que gostam de aliar a paixão pela cozinha ao espírito competitivo. Só precisa de trazer um ajudante, puxar pelo seu lado mais criativo e esmerar-se no sabor e apresentação, com um prato digno de chef. Para tal, é-lhe dada uma caixa com ingredientes mistério com a qual terá que recriar uma receita na perfeição. O combate é liderado pelo chef Rodrigo Meneses, que não só irá escolher o melhor prato como também ajudará todos os participantes a fazerem a sua melhor receita de sempre. A dupla vencedora é premiada com o troféu da Academia Time Out.   A primeira edição acontece no dia 25 de Janeiro e a participação tem um custo de 60€ para duas pessoas, que inclui jantar e bebidas. Time Out Market (Cais do Sodré). 25 de Janeiro. 60€ + Receitas de Natal dos chefs do Time Out Market Lisboa para fazer em casa  

Castelo de São Jorge expõe objetos feitos em prisões de todo o país

Castelo de São Jorge expõe objetos feitos em prisões de todo o país

“Artes e Ofícios no Trabalho Prisional e Correcional” inaugura esta terça-feira no Castelo de São Jorge, prolongando-se até ao dia 23 de Dezembro. A exposição pretende mostrar vários objectos desenvolvidos durante a formação profissional e ocupação laboral, produzidos por reclusos maiores e menores de todos os centros correcionais do país. Na sala ogival do Castelo de São Jorge vai poder encontrar marcenarias, cerâmicas, alfaiatarias, tipografias, bordados, desenhos e produtos agroalimentares, assim como fotografias que ajudam a perceber melhor a história e a identidade destas instituições. Se gostar mmuito de um objecto, pode levá-lo para casa: tudo o que está exposto, está à venda.   A inauguração está marcada para as 15.30, contando com a actuação do Grupo Coral do Cante Alentejano do Estabelecimento Prisional de Beja. “O trabalho e a actividade ocupacional dos reclusos, pela relevância que tem na formação e reinserção social dos reclusos(as) e no seu potencial capacitador, quer no desenvolvimento de competências em contexto real de trabalho quer na empregabilidade após a libertação, constituem-se como importante factor de proteção na prevenção da reincidência criminal”, lê-se no site da Direcção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, entidade que promove a exposição. Castelo de São Jorge. Dias 17-23 de Dezembro. + Joana Vasconcelos inaugura novo espaço expositivo na sede do Santander

Seis dias para cantar músicas de Natal no Largo do Chiado

Seis dias para cantar músicas de Natal no Largo do Chiado

O Fidelidade Arte, no Largo do Chiado, celebra a magia do Natal com uma agenda recheada de concertos entre os dias 18 e 23 de Dezembro. Todos são bem vindos a juntar-se à festa: os concertos são ao ar livre, na varanda do edifício do Chiado. A animação está a cargo das bandas On Dixie e Shout, que irão actuar em dias alternados durante meia hora a partir das 18.30. Os On Dixie são os primeiros a subir ao palco, no dia 18, com um repertório natalício inspirado pelos ritmos da música clássica e do jazz. A banda volta a subir à varanda do Fidelidade Arte nos dias 20 e 22. Nos dias 19, 21 e 23 é a vez de bater palmas ao ritmo dos Shout, que irão cantar temas de Natal em versão Gospel. “A Fidelidade quer contribuir para reforçar o espírito de Natal. É uma forma de desejar Bom Natal a todos, oferecendo à cidade, aos nossos clientes e a todas as pessoas que por aqui passam, momentos especiais, que podem ser partilhados por famílias e amigos”, afirma em comunicado o presidente da Fidelidade, Jorge Magalhães. Editado por Cláudia Lima Carvalho Largo do Chiado, 8. Dias 18-23 de Dezembro, 18.30. + Concertos de Natal a custo zero

Há um novo quiosque amarelo em Arroios com hambúrgueres artesanais

Há um novo quiosque amarelo em Arroios com hambúrgueres artesanais

Abriu um novo quiosque com hambúrgueres artesanais em Arroios, o bairro mais cool do mundo. Chama-se Mustarda e está pintado com cor a condizer: amarelo. Quem passar pelo Jardim Constantino não vai ficar indiferente ao novo quiosque que por lá habita. O antigo quiosque verde, que estava fechado ao público, recebeu uma forte pincelada de amarelo mostarda, ganhou uma nova esplanada e agora vende hambúrgueres artesanais.  A grande transformação partiu de Alexandre Bettencourt e Bernardo Cruz, que andavam à procura de um espaço para abrir uma hamburgueria artesanal. Quando perceberam que o quiosque estava aberto a concurso da Câmara de Lisboa, acharam que este seria o local ideal para dar asas ao novo projecto. “Este jardim estava mesmo a precisar de ser dinamizado. Está numa zona residencial mas parecia abandonado, principalmente depois do fecho do quiosque antigo. Injectámos um pouco de vida ao jardim com o Mustarda”, acredita Alexandre. O renovado quiosque tem agora uma esplanada com mais de 60 lugares e fica mesmo ao lado do parque infantil.      Hambúrguer Wasabi Inês Félix   No menu há cinco hambúrgueres artesanais. “Demorámos imenso tempo à procura de bons fornecedores, queremos que os nossos hambúrgueres se destaquem pela diferença”, reforça Bernardo.  Há o simples, com 140 gramas de carne de vaca, alface iceberg, cebola roxa, ketchup e mostarda (6,60€), o cheeseburger, com a mesma quantidade de carne, queijo cheddar, cebola roxa, ketchup e mostarda (6,90€), e a mesma v

Até ao final do ano, as panquecas não se pagam no Hygge Kaffe

Até ao final do ano, as panquecas não se pagam no Hygge Kaffe

Até ao final do ano, as panquecas do Hygge Kaffe em Picoas vão estar em promoção: na compra de umas, oferecem-lhe outras de valor igual ou inferior. A oferta arrancou no início do mês, mas ainda vai a tempo de a aproveitar. As minipanquecas nórdicas do Hygge Kaffe vão estar em promoção até ao final de Dezembro, de terça a sexta, entre as 15.00 e as 19.00. Há cinco versões de minipanquecas dinamarquesas: as de massa simples são servidas com compota caseira e mel (4€), com frutos vermelhos, chantilly de baunilha e gelado (6€), ou ainda com ganache de chocolate e avelã (6€). O leque de opções continua com minipanquecas verdes, feitas com matcha (6,50€), ou vermelhas, red velvet (6,50€). Inês Félix   O Hygge Kaffe abriu em Maio em Picoas, trazendo consigo o conceito nórdico de bem-estar, felicidade e partilha com os outros. A ementa apresenta várias especialidades nórdicas, como as smørrebrød, sanduíches abertas servidas aos pares, com "toppings" que incluem salmão fumado e rosbife (6€); e as bowls salgadas, como a de frango com canónigos (8€) e tataki de atum (9€). Todos os dias são também servidos dois brunchs, o mysa, com croissant e compota caseira, taça de iogurte com granola e frutos vermelhos, uma sanduíche aberta à escolha e um mini cinnamon roll (10€), e o fyka, com pão fresco e croissant, uma tábua de queijo e fiambre, manteiga e compotas e um bun com ovos mexidos, bacon e tomate assado (13€). O café não serve refrigerantes nem bebidas alcoólicas, mas há muitos chás

La Squadra: comida do Norte ao Sul de Itália na Praça da Figueira

La Squadra: comida do Norte ao Sul de Itália na Praça da Figueira

O La Squadra é o novo restaurante italiano da Praça da Figueira, no My Story Hotel Figueira. Quer ser uma autêntica viagem à gastronomia italiana, com pratos clássicos e regionais, do Norte a Sul de Itália. A consultoria está a cargo do chef milanês Augusto Gemelli, a viver em Lisboa desde 1996. Durante o seu percurso em território nacional, Gemelli ficou conhecido pelo restaurante homónimo em São Bento, um projecto de cozinha de autor que fechou portas em 2012. Para o La Squadra, quis algo um pouco diferente. “Achei que fazia falta na restauração lisboeta um restaurante que fosse mais extremista, no sentido de não fazer compromissos na apresentação da cozinha italiana”, explica. É por isso que aqui tudo é pensado ao pormenor, de modo a corresponder à verdadeira experiência gastronómica italiana. “Quase como se alguém estivesse prestes a entrar na embaixada de Itália”, reforça. Os ingredientes são genuínos e as receitas originais. A estrutura da carta é idêntica aos parâmetros italianos – com entradas, primi e secondi piatti, acompanhamentos à parte, sobremesas e uma carta de pizzas. As massas, a padaria e os molhos são de produção caseira, sendo que o menu acompanha a sazonalidade dos ingredientes.      Burrata DOP, com bróculos, Pancetta crocante e raspas de laranja Manuel Manso   O espaço amplo na Praça da Figueira – onde eram os antigos armazéns da Betesga – tem 85 lugares e longas vitrines que deixam à vista a grande selecção de queijos e charcutaria italianos: há gran

Homies Local Joint: quando os jogos e os produtos sustentáveis se misturam

Homies Local Joint: quando os jogos e os produtos sustentáveis se misturam

O Homies Local Joint abriu em Santa Apolónia e quer ser um espaço que alia o convívio à prática de estilos de vida sustentáveis. Aqui há uma loja com produtos ecológicos, comida vegetariana e ainda uma zona com jogos. "Welcome Home": é assim que somos recebidos na nova casa do bairro de São Vicente. O Homies Local Joint abriu há duas semanas no 48C da Rua do Vale de Santo António. A ideia partiu de dois amigos de longa data – os homies (como se diz no universo do hip-hop) Ana Dionísio e André Brandão. Ambos viveram nos Estados Unidos, onde conheceram vários espaços habitacionais reconvertidos em modelos de negócio inovadores e informais. A intenção era trazer o mesmo conceito para Lisboa, mas tiveram que se adaptar ao espaço de uma loja: "Aqui é mais complicado transformar uma habitação em comércio, por isso tentámos criar neste espaço uma espécie de casa aberta", começa por explicar Ana.  Inês Félix       Na entrada, encontra-se a loja ecológica, com roupa, artigos para a casa e de higiene de origem natural. A ideia é democratizar. "Queremos tornar estes produtos acessíveis ao bairro, visto que a maior parte deles só se encontram em lojas online", descreve Ana. Exemplo disso são os sabonetes líquidos da Dr Bronner's, as pastas e escovas de dentes da The Humble Co, ou os desodorizantes da Ben&Anna. O roupeiro recheia-se com camisas orgânicas da Brava Fabrics e botins, ponchos e encharpes feitos à mão da Holy Cow Chic.    Inês Félix Na cozinha, a poucos metros, são prepara

Lumiar prepara-se para receber uma feira de Natal especial

Lumiar prepara-se para receber uma feira de Natal especial

A Feira do Mocho aterra na freguesia do Lumiar entre os dias 14 e 15 de Dezembro. A entrada é livre e vem com workshops à mistura. Voou do Mercado de Santa Clara até ao Lumiar. Desta vez, a Feira do Mocho vem em formato de feira de Natal e irá decorrer em dois espaços em simultâneo: o Mercado do Lumiar e o Lagar Quinta de São Vicente em Telheiras. Roupa, peças de design, joalharia, ilustrações e gastronomia são alguns dos exemplos daquilo vai poder encontrar nesta feira, que arranca este sábado às 10.00. A Amor Luso, D’Enfiada, Mazurca e Sabonetes Pop são algumas das marcas já confirmadas. Os workshops irão decorrer no Lagar Quinta de São Vicente, começando no primeiro dia, sábado, com um chá das cinco para treinar o inglês (17.00). Este workshop tem um custo de 7€ e necessita de inscrição prévia através do e-mail linguacoop@sapo.pt. No dia seguinte, domingo, há uma Hora do Conto (11.00) com muitas histórias para contar, e a oficina de recortes e colagem Laranja Azul (15.00). As duas actividades são de entrada livre e abertas a todas as idades. Para esta edição, a organização criou um passaporte que liga os dois espaços do evento através de um roteiro com perguntas. Os felizardos que responderem a todas as questões serão presenteados com um brinde. Texto editado por Cláudia Lima Carvalho Mercado do Lumiar e Lagar Quinta de São Vicente (Telheiras). 14 a 15 de Dezembro. 10.00-18.00. Entrada livre. + Neste mercado de Natal, só há marcas portuguesas

Na Flamingos, a nova loja da Baixa, a roupa vintage vende-se ao quilo

Na Flamingos, a nova loja da Baixa, a roupa vintage vende-se ao quilo

Na Flamingos Vintage Kilo, quem dita os preços é a balança. A primeira loja da marca em Lisboa leva para a Rua dos Douradores peças de roupa que são simultaneamente amigas da carteira e do ambiente. Vender peças em segunda mão ao quilo surgiu de um acaso. Daniel Martínez era dono de uma pequena loja vintage em Barcelona e estava com dificuldade em vender. Decidiu então recorrer à balança para liquidar o stock, uma iniciativa que teve tal sucesso que acabou por se transformar num novo modelo de negócio. Hoje, a Flamingos Vintage Kilo tem mais de 30 lojas espalhadas por Espanha e Estados Unidos. Agora, a marca chegou a Portugal – e Lisboa foi a cidade escolhida. Como funciona este sistema? É simples: os preços variam entre os 13€, os 24€ e os 39€ ao quilo, conforme o tipo de peça. A balança trata do resto, tal como numa mercearia a granel ou num supermercado. Desta forma, a roupa fica habitualmente mais barata, dado que a maioria das peças não são muito pesadas: as camisolas, por exemplo, rondam os 8€ e as calças de ganga, de marcas como Levi’s, Lee ou Wrangler, ficam à volta dos 18€. Manuel Manso O conceito estreou-se em Lisboa, no 168 da Rua dos Douradores, há cerca de um mês. E já tem muita clientela. “As primeiras semanas foram muito boas, estamos muito contentes”, revela-nos Sara Dorado, uma das quatro sócias da marca em Portugal. O fascínio pelo mundo vintage já vem de trás, há cerca de oito anos, quando Sara abriu a sua primeira boutique em Badajoz. Foi aí que conhec

Marvila vai andar dois dias de copo na mão

Marvila vai andar dois dias de copo na mão

A mostra de bebidas espirituosas House of Spirits está a chegar à Gate 67, em Marvila. O evento acontece entre 29 e 30 de Novembro e pretende dar a conhecer alguns dos melhores destilados portugueses e internacionais. Há masterclasses e degustações incluídas. Aguardentes, whiskies, runs, cognacs e grappas: estes são alguns dos exemplos alcóolicos que poderá saborear na House of Spirits, mostra que leva um vasto rol de bebidas espirituosas a Marvila na sexta-feira e no sábado. O evento é dirigido a todos os apreciadores curiosos ou para aqueles que pretendem aprofundar os seus conhecimentos acerca do mundo dos spirits. Para tal, durante os dois dias, vai haver masterclasses profissionais e provas de topo, sendo que o destaque vai para a aguardente vínica portuguesa. No primeiro dia, há uma introdução às bebidas destiladas (18.30) seguida de uma “Masterclass Adega Velha”, na qual poderá descobrir os segredos por detrás da produção de uma aguardente vínica. No sábado, será feita uma abordagem aos runs jamaicanos (17.00), com uma prova de runs da Platation, incluindo o Guatemala XO, o Trinidad 1997, o Peru 2010, o Panama XO e o XAYMACA. Na Gate 67, antigo armazém de vinho datado de 1904, vão estar espalhados diversos expositores de bebidas, estando confirmada a presença da Companhia União dos Vinhos do Porto e da Madeira, CR&F, Aveleda, Lostflavour, Aliança-Vinhos de Portugal e Companhia Espirituosa. A organização está a cargo da revista Grandes Escolhas e do Mojito Bar Catering,

The best things in life are free.

Get our free newsletter – it’s great.

Loading animation
Déjà vu! We already have this email. Try another?

🙌 Awesome, you're subscribed!

Thanks for subscribing! Look out for your first newsletter in your inbox soon!